Agora você já pode ter seu próprio carro de The Walking Dead

A Hyundai lançou oficialmente o modelo Tucson The Walking Dead Special Edition.

Não há como negar, a versão vai agradar aos fãs mais fanáticos da série. O modelo que tem a cor preta, com desenhos nas laterais e logo especial.

Além disso, virá com quatro decalques especiais que representam as facções – Colônia do Alto Morro, Reinado, Salvadores e Sobreviventes – que permitirá os compradores mostrarem sua fidelidade a elas.


A cabine vem equipada com bancos de couro preto, tapetes especiais, tela touchscreen de sete polegadas e um kit de sobrevivência, que inclui até pasta de dentes.


O carro equipado com motor 2.4 Theta II GDI, que desenvolve 182 cv e 24,47 mkgf de torque. Transmissão automática de seis velocidades e um sistema de tração integral que é opcional.
Não foi divulgado o preço dessa versão que é mais do que especial.

 

 

(Via Quatro Rodas)

Jimmy Kimmel entrevista Cersei Lannister

A quarta temporada de Game Of Thrones chegou ao fim, mas os atores continuam trabalhando. Às vezes nem os personagens tiram férias. Que o diga Lena Headey, que deu uma entrevista ao apresentador Jimmy Kimmel, no Jimmy Kimmel Live no melhor estilo Cersei Lannister, com direito a taças de vinho e respostas malcriadas.

Confira o video:

Para o Vaticano, Homer Simpson é um ‘verdadeiro católico

Deu n’O Globo e tive que reproduzir aqui!
Um dos personagens mais famosos – e politicamente incorretos – da televisão mundial, Homer Simpson foi declarado “um verdadeiro católico” pelo “L’Osservatore Romano”, o jornal oficial do Vaticano.

De acordo com o “L’Osservatore”, o desenho animado “Os Simpsons” explora questões como família, comunidade, educação e religião de uma maneira que nenhum outro programa popular de televisão aborda.

Apesar de Homer roncar durante os sermões do Reverendo Lovejoy e humilhar seu vizinho religioso Ned Flanders, no artigo intitulado “Homer e Bart são católicos”, o texto do jornal afirma: “‘Os Simpsons’ estão entre os poucos programas de TV para crianças em que a fé cristã, a religião e questões sobre Deus são temas recorrentes” e “A família recita orações antes das refeições e, de forma peculiar, acredita na vida após a morte”.

O texto cita uma análise de um padre jesuíta, Francesco Occhetta, de um episódio de 2005 de “Os Simpsons”, “The Father, the Son and the Holy Guest Star” (“O Pai, o Filho e o santo convidado especial”, que girava em torno do catolicismo e foi exibido poucas semanas depois da morte do Papa João Paulo II.

O episódio começa com Bart sendo expulso da escola pública de Springfield e sendo matriculado em uma escola católica, onde ele conhece um padre simpático, dublado pelo ator Liam Neeson, que o leva para o catolicismo com sua gentileza.

Homer, então, decide se converter ao catolicismo, para o horror de sua mulher, Marge, do Reverendo Lovejoy e do vizinho Ned Flanders. O episódio toca em questões como o conflito religioso, o diálogo entre fés, a homossexualidade e as pesquisas sobre células-tronco.

“Pouca gente sabe disso, e ele faz de tudo para escondê-lo, mas é verdade: Homer J Simpson é um católico”, insiste o “L’Osservatore Romano”.

Não é a primeira vez que o jornal do Vaticano elogia “Os Simpsons”. Em dezembro passado, quando o desenho animado comemorou seu 20º aniversário, a publicação afirmou que “o relacionamento entre o homem e Deus” é um dos temas mais importantes do programa, que reflete “a confusão religiosa e espiritual do nosso tempo”.

Curiosidades sobre Bones

O chapéu com cervejas que Booth usa na banheira no episódio “The Pain in the Heart” pertence a um dos produtores executivos da série. Atualmente, o espaço em que as latinhas de cerveja ficavam é preenchido com material de escritório.

Toda vez que David Boreanaz, o Booth, está em cena, o personagem tem consigo dados, um isqueiro Zippo e uma medalha de São Cristóvão em seu bolso. Isso porque, além de viciado em jogos de azar em recuperação, o investigador é bastante religioso e acredita que o santo protetor dos viajantes vai livrá-lo dos perigos.

A família da atriz que interpreta Brennan (Emily Deschanel) já apareceu diversas vezes na série. A irmã de Emily, Zooey, participou do episódio de natal da quinta temporada, “The Goop on the Girl”, interpretando uma familiar distante de Brennan. Já Caleb Deschanel, diretor de A Paixão de Cristo, dirigiu o episódio “The Glowing Bones in the Old Stone”.

Já os Boreanaz são dois: David e seu pai, que interpretou um funcionário do FBI no centésimo episódio, “The Parts in the Sum of a Whole”. Procurem pelo cara colocando um pedaço de papel na máquina de xerox.

Hart Hanson, o criador da série, também já levou seu pai para frente das câmeras: Paul Hanson foi o técnico de manutenção de uma máquina de lanches em “The Bones that Foam”.

Chad Lowe e David Boreanaz são as únicas pessoas que já dirigiram e atuaram em episódios de Bones. Boreanaz dirigiu “The Bones That Foam”, na quarta temporada, e o centésimo episódio. Lowe, que atuou no episódio “The Doctor in the Den”, dirigiu quatro episódios: “Boy in the Time Capsule” (terceira temporada) , “Fire in the Ice” (quarta temporada), “The Dwarf in the Dirt” e “The Bones on the Blue Line”, ambos da quinta temporada.

Existem 304 caixas de osso na sala de análises. Em comparação, são apenas 74 caixas na sala de Angela.

No episódio “The Dentist in the Ditch”, foram modeladas mil aranhas no computador para uma cena. Além de enfiar centenas de ovos de aranhas dentro do esqueleto nesse episódio, em “The Tough Man in the Tender Chicken” 16 mil galinhas computadorizadas foram criadas para a cena na fábrica, pois David Boreanaz tem fobia de galinhas.

O elenco e produtores têm um esquilo de estimação chamado Dr. Sweets (homenagem ao personagem interpretado por John Francis Daley), que implora por comida aos atores e é conhecido por se agarrar às pernas das atrizes (imagino a relação entre os dois Sweets…). Há também uma gata chamada Camgela (mistura dos nomes das personagens interpretadas por Tama Taylor e Michaela Conlin), que é conhecida como o bichinho mais simpático de todos os estúdios da Fox (um novo ship?).

Na cozinha do FBI, há uma foto com três presidentes norte-americanos comendo: Nixon está comendo comida chinesa, Ike está comendo uma coxa de galinha e Kennedy está comendo um cachorro quente. Tem mais: na sala de Booth, há uma foto preto e branco de W. Mark Felt, o Garganta Profunda.

O produtor executivo Jan DeWitt costuma dizer às pessoas que ele é encanador, assim, ninguém vai querer saber de notícias sobre a série ou pedir uma ponta como figurante. Mais: o produtor executivo Stephen Nathan prefere escrever usando pijama.

Os produtores e o elenco têm uma caixinha chamada “Five Dollar Fridays” (“Sextas-feiras dos Cinco Dólares”). Qualquer um pode “depositar” cinco dólares com seu nome escrito na nota. Quem tiver a nota “sorteada” fica com todo o dinheiro da caixinha.

Tem mais: os roteiristas têm uma “caixinha de penalidades” sobre a mesa. Cada roteirista tem uma “penalidade” e deve colocar dinheiro na caixinha toda vez que comete um “crime”. Por exemplo, um dos roteiristas deve pagar toda vez que mostra uma foto nojenta na hora do almoço, outro deve pagar toda vez que menciona os movimentos do intestino enquanto os demais estão comendo, e há outro ainda que paga toda vez que se levanta da mesa dizendo que volta “em dois minutinhos” e só aparece uma hora depois. Que feio!

Os roteiristas poderiam muito bem ganhar a vida como videntes (ou a galera do mal anda assistindo a série): pouco depois da estreia de “The Goop on the Girl”, um Papai Noel também roubou um banco, depois de “The Tough Men in the Tender Chicken”, uma parte de um corpo humano realmente foi encontrado em um nugget de frango, e pouco depois de “The Dwarf in the Dirt” realmente ocorreu um assassinato no mundo dos lutadores anões.

Os ossos mais usados para solucionar os misteriosos crimes de Bonessão as falanges (distal, medial e proximal). A configuração de partes específicas do esqueleto e o ângulo das ilias (ossos na região pélvica) são as duas pistas para descobrir se a vítima era homem ou mulher na série.

Os roteiristas já “mataram” vários assistentes e estagiários na série, e usaram o nariz de um deles como arma do crime. Eles “batizam” algumas vítimas encontradas por Booth e Brennan com os nomes dos coitados.

Angela é única personagem que tem mais de um jaleco. Aliás, ela já usou seis jalecos diferentes ao longo destas cinco temporadas. Já Emily Deschanel, a Brennan, usa apenas tecidos naturais. Ela é vegetariana há 15 anos, desde que assistiu ao documentários Diet for a New American no Ensino Médio.

A cada episódio, os produtores recebem cerca de 4 mil currículos de atores e atrizes pedindo uma pontinha na série.

Uma das maiores dificuldades dos produtores é “esconder” palmeiras e qualquer outra dica de que a série, que se passa em Washington, é filmada em Los Angeles.

Quadrinhos de uma realidade alternativa

Você assistiu à season finale de Fringe, certo?
Então, com certeza, você reparou coisas interessantes na realidade paralela, como a série “West Wing” sendo renovada e as pragas do Mc Donald’s e do KFC “alimentando” nossos outros “eus”.
Mas se você foi um pouquinho mais atento, reparou que o lugar em que Peter ficou era decorado com capas de quadrinhos um tanto diferentes das lançadas em nossa realidade. Lá podemos ver um Superman no maior estilo cavaleiro das trevas e uma dupla entre Lanterna Vermelho e Arqueiro Vermelho.
A idéia foi de Akiva Goldsman, diretor da finale. Junto com o produtor executivo Jeff Pinker, ele encomendou a Geoff Johns, diretor criativo da DC Comics, capas de quadrinhos que fossem o mais autênticos possíveis, para aparecerem em destaque em uma das cenas.
Johns topou o desafio e convocou sua equipe para a empreitada. O resultado você confere abaixo.
Em tempo: a DC é a responsável pelos quadrinhos de Fringe, a ser lançado em 23 de junho.

Medalista Olímpica vai participar de Law & Order


A medalista Olímpica Lindsey Vonn, que ganhou ouro no downhill feminino e bronze no Giant sled, disse uma vez que era fanática pela série Law & Order, e que fara até mesmo um cadáver, só para estar na série.

Bem, ela vai realizar o sonho que eu também tenho de participar da série, e sua personagem será aquela jurada que lê o resultado do julgamento, também chamado de jury foreman.

Ou seja, para participar de L&O, [e só ganhar duas medalhas em Olimpíadas! Voilá!

Kit de primeiros socorros de Royal Pains

Demorou, mas chegou!
Eu acho esses brindezinhos de filmes e séries bem divertidos e criativos e há algum tempo a USA Network, através do Twitter, fez um sorteio com diversos ítens de divulgação de Royal Pains. E lá estava eu participando. Não preciso dizer que perdi todos os brindes, mas, apagando luz, respondi à última pergunta do dia (era para completar uma fala do Hank) e fui contemplada com um kit de primeiros socorros em uma bolsinha com o nome da série bordado.
E após longos meses de espera, eis que o carteiro, que já me conhece, me pára no meio da rua avisando que tinha uma encomenda para mim.
O kit é bem interessante, vem desde tesoura, gaze e band aids até aspirina, cobertor térmico e remédio para picadas de insetos.
Infelizmente, não rolou nenhuma fotinho nem nada mais da série, mas valeu!
E ficamos no aguardo da segunda temporada!
Abaixo, as fotos e o video da cena que me deu o brinde: