House – Perils of Paranoia (S08E08)

Um advogado está quase conseguindo a vitória em um tribunal quando tem um ataque cardíaco e é levado ao hospital.

Lá é constatado que ele não teve um ataque do coração, mas pode ter sido envenenado. Como tem toc e não come nada fora de casa, a esposa vira a principal suspeita. Na casa do cara, Adams e Park encontram um quarto secreto, com armas suficientes para subir qualquer favela não pacificada e ficar lá por um bom tempo. O cara é meio paranóico, por isso se arma até os dentes e isso gera uma questão no grupo. Tem os que acham que ele está certo e os que o acham doido.

Wilson acha que House também é meio paranóico e tem uma arma em casa. O coitado resolve procurar e acaba se dando mal. E temos de volta as velhas e boas cenas hilson que tanto sentíamos falta.

Taub acha que Foreman precisa de uma namorada (concordo). Foreman, por sua vez, fica achando que ele está colocando mulheres em seu caminho.

House – Dead & Buried (S08E07)

House está tentando uma maneira de aparentemente não trablhar, mostrando um caso de um paciente morto há 5 anos quando Foreman apresentaum outro caso. Já que o paciente não está mais entre nós, é hora de botar a equipe para trabalhar na adolescente moribunda.

Chase inventou uma história de que ia ao dentista, mas foi fazer as unhas. Park desconfia e fica questionando (qual é, Chase? A gente te conhece…). Enfim, descobrimos que Chase arrumpu um bico como médico em uma série de tv. Tenso.

O paciente morto vem a ser uma criança, filho de um dos caras do curso de controle de raiva que House vem fazendo (e ele insiste em dar uma resposta para o cara). Ele descobre onde o garoto está enterrado e consegue a exumação. Não contente, ele vai até a casa da ex mulher, faz de tudo para desvendar o caso. E se arrisca a voltar para a cadeia.

Enquanto isso, a paciente viva, uma adolescente de 14 anos que mostra um monte de sintomas desconexos, está grávida e é chegada a uma pornografia pesada. Pesquisa daqui, conversa dali, House descobre que a garota tem múltiplas personalidades. Resta agora saber qualq delas tem cada sintoma.

Foreman está perdendo o controle sobre House.

House – Parents (S08E06)

Um palhaço sem graça tenta animar uma festa de criança quando um moleque mala lhe dá um soco. Ele cai, tem um treco e é levado ao hospital.

Taub está tentando impedir sua ex mulher de levar a filha embora com o namorado novo. Claro que House aproveita para teorizar sobre a situação e fica enchendo o coitado do Taub. Aliás, arco sem graça esse, viu? Foi legal no episódio anterior, mas ficar levando os bebês todo episódio para o hospital já está ficando chato. As duas terem o mesmo nome, então.. Roteiristas, vocês já foram melhores nisso!

Wilson tem ingressos para a luta e House diz que vai dar um jeito de ir. Porém, Wilson leva a maior trollada de toda a série!

O paciente quer fazer carreira de palhaço de circo, assim como seu pai, que ele acha que morreu com um melanoma e virou um tipo de herói. Na verdade, a mãe passou anos o protegendo do passado.

Fringe – Subject 9 (S04E04)

Olivia está dormindo tranquilamente quando uma onda magnética encosta em seu braço e a acorda. Após o susto, o tempo parece ter voltado um minuto.
Walter está buscando uma maneira de capturar a imagem do “fantasma” que o vem atormentando quando Olivia vai ao laboratório falar da visita. Olha daqui, olha dali e Walter descobre uma carta recomendando a internação de Walter no hospital psiquiátrico. Isso o deixa (ainda mais) desconcertado.
Pesquisando a casa de Olivia, Walter descobre que a tal onda magnética pode antecipar eventos temporais e se lembra de uma das crianças que ele e Belly trataram com Cortexiphan e acha que ela pode estar tentando se comunicar com Olivia (hmm… acho que já vi isso em algum lugar…). Walter diz que ele era o Indivíduo 9.
Astrid e Olivia vão até a Massive Dynamic encontrar dados sobre o tal garoto e, quando volta, Walter já está com a mala na mão para ir ao encontro dele junto com Olivia, mesmo não tendo saído do laboratório por 3 anos. Eles não encontram o cara e passam a noite em um hotel. Lá, Walter surta e cabe à Olivia acalmar os ânimos. Enquanto eles estão lanchando, Walter fala sobre a possibilidade de voltar ao hospício. Do nada, a onda nagnética começa a se manifestar e Olivia quase é atropelada.
Todo mundo bem, eles vão ao encontro do número 9 e descobrem que não é ele quem está causando a onda magnética, mas é o único que pode parar o processo. Na hora H, Olivia percebe se tratar de Peter (sem saber que é o Peter) e faz o cara parar. Peter aparece, então, em carne e osso, como veio ao mundo, no lago Reiden (e o observer está lá, dando conta do fato). Ele é levao ao hospital e todo mundo fica confuso, pois estão em uma terceira realidade.

E os glyphs da semana foram:

House – The Confession (S08E05)

Um cara acaba de ganhar um prêmio por serviços prestados a uma cidade e, como todo mundo muito bonzinho, vai trair a esposa. No motel, ele tem um ataque e pede que a amante o leve ao hospital.

Olha só quem voltou, a abertura!

Ah, sim! Chase e Taub também estão de volta e Foreman quer que eles espionem House, para que ele fique longe de encrencas (claro Foreman, o Papai Noel vai ajudar).

Coisa fofa! Taub resolve trazer as filhas para o hospital, pois não tem ninguém para cuidar delas. Lá, Wilson fica de babá, enquanto House resolve fazer uma aposta em qual das crianças não é filha de Taub e tenta fazer testes de DNA, mesmo contra a vontade do colega.

O paciente conta à mulher que a traiu. Ela, espantosamente, diz que vai superar. Porém, a coisa fica séria quando ele precisa de um transplante de fígado e metade da cidade se candidata para doar. Ele diz que só aceitará depois de contar para todo mundo sobre a traição e todos os seus podres.

Acontece que a doença do paciente o faz confessar coisas que ele nunca fez e, aproveitando isso, ele diz à esposa que nunca a traiu (como bom filho da p*ta que se faz de bonzinho).

House faz uma reforma em sua sala e coloca uma engenhoca hilária!

House – Risky Business (S08E04)

Um empresário está recebendo retaliações por levar sua empresa para a China e, com isso, fazer com que milhares percam seus empregos. No meio de uma limpeza do jardim, conversando com sua filha, o cara se sente estranho e pede para ir ao médico.

Dra Chi aposta com House que não será demitida após sua audiência com o antigo chefe, coitada. Ela não sabe com quem está se metendo, e House vai fazer de tudo para ganhar a aposta.

Enquanto tenta arrancar uma grana de Chi, House tenta também manipular o paciente para que dâ dinheiro para a contratação de Taub e Chase.

Já que sua tentativa de conseguir dinheiro com o paciente deu errado, House tenta a médica da prisão e Wilson, para comprar ações da empresa do paciente. Ela empresta para ele com a condição de que ele dobre suas horas na clínica e Wilson… bem, Wilson faz uma boa ação sem saber.

Desde o primeiro episódio House vem tentando recuperar sua antiga sala de volta, que está ocupada com a ortipedia. Dessa vez a coisa fica mais séria e um começa a pregar peças no outro para ver quem cede. Gostei do ortopediasta “engessando” a sala do House.

Chega o dia da audiência de Chi, que convence Adams a fazer um teste que House havia proibido e agora o paciente está em coma. House faz uma entrada triunfal no local, berrando que Chi deve ser demitida para ganhar tempo e provar sua teoria. E fazer com que ela não seja demitida.

Por fim, tudo fica bem. O paciente é curado, as ações sobem, House consegue o dinheiro para contratar todo mundo e ainda dá um presente para Adams (que eu achei completamente desnecessário).

Rizzoli & Isles 1×10 When The Gun Goes Bang, Bang, Bang

Preciso falar que nunca estou preparada psicologicamente para assistir esse episódio. Se é pra ver R&I por diversão, vejo qualquer episódio, menos esse. Essa season finale acaba com qualquer fã. Mas vamos lá.

Uma viciada está em um armazém fumando tranquilamente seu crack, quando um cara aparece. Ele vai e mexe no carregamento e testa se a cocaína escondida é “da boa” e separa um pouquinho no bolso. Logo, aparece um negão dizendo que o chefe quer falar com ele e descobrimos que o cara é está usando uma escuta. Morreu, playboy.

Jane, Maura e Frankie estão na academia, malhando e Maura está obscenamente encantada com os músculos de um dos detetives, que está trabalhando os bíceps na frente dela. Jane então manda ela parar de babar, mas ela diz que é a natureza trabalhando. Jane então pergunta se ela não quer dizer que o cara tem uma bunda bonita e é exatamente isso que ela faz. O telefone de Jane toca e Maura avisa que precisa ir alimentar Bass, que está doente. No telefone, é Murray, o dono do Dirty Robber, dizendo que não consegue falar com os pais dela para terminar de arrumar a festa surpresa. Jane percebe para quem é a festa surpresa e ela e Frankie vão atrás dos pais, que –surpresa- estão brigando. A festa é para Tommy, o irmão mais novo deles e nenhum dos dois estão satisfeitos com ele. O telefone toca e Jane e Frankie saem correndo.

Jane, Korsak, Frost, Maura e Frankie aparecem na cena do crime e Cavanaugh, o chefe, diz que ele estava trabalhando em um caso que era de Korsak, sem avisá-lo. Cavanaugh então faz a burrada de colocar todo mundo na rua para achar quem matou o coitado e não fica praticamente ninguém na delegacia. O parceiro do cara, Bobby Marino, chega revoltado por causa da morte do amigo e Cavanagh diz que precisa que Jane converse com ele e o leve para a delegacia. Maura então encontra um maço de cigarros no bolso do cara.

Na delegacia, Jane e Maura estão perdidas em pensamento enquanto tomam café, quando Jane fala sobre Tommy para Maura. Elas então vão para o elevador e cada uma pega um e antes de fechar as portas, Maura diz para Jane que está disponível para conversar se ela quiser. Sobre qualquer coisa.

Jane está conversando com Bobby quando ele diz que acha que Danny era corrupto. Frankie chega e diz que a menina que estava fumando crack e está na sala de interrogação. Jane guarda a arma na gaveta e Bobby fica agitado ao saber que a testemunha pode reconhecer o assassino.

Na portaria, o negão chega e atira no policial e arma toda a invasão. Frankie aparece e é atingido por duas balas no peito. Com a energia cortada, Maura vai até a sala de trás para ver como Bass está e os caras não a vêem. Como eles não acham nada, vão embora. Maura então tenta ligar para Jane, mas os telefones estão cortados.

Jane percebe a burrada que fez ao deixar a arma na gaveta e foge com a testemunha para a escadaria. Ela então tenta voltar para sua mesa e pegar a arma na gaveta, mas advinha? A arma não está lá. Ela então pega um rádio e quando volta para a escadaria Bobby a ajuda, matando o cara que ia atirar nela. Jane então ouve Frankie gemer e corre para ajudá-lo.

Jane e Bobby levam Frankie para Maura e ela tenta ajudar. Bobby tentar dar uma arma para Jane, mas ela manda ele ir cuidar a porta para não deixar ninguém chegar. Maura o examina e percebe que a coisa é mais séria do que parece.

Na cena do crime, Korsak e Frost estão investigando as coisas encontram várias coisas erradas. Korsak então manda Frost ligar para Jane pois ele quer falar com Bobby.

Mais drama com Frankie, Maura fica nervosa e Jane a pressiona afazer algo. Frankie está quase morrendo, é muito drama, Brasil.

Na preparação da festa, Angela e Frank estão conversando sobre quando as crianças eram pequenas quando o telefone toca e é Tommy, dizendo que não vai para casa.

Na cena do crime, Frost não consegue de novo falar com Jane e o telefone da delegacia está desligado, Korsak então decide ir para delegacia. Mais drama com Frankie e Frost e Korsak chegam na delegacia e são recebidos à bala pelos atiradores no telhado. Korsak atinge um os caras e Frost pede reforço pelo rádio. O reforço chega e Korsak e Cavanagh continuam brigando.

Como Korsak não consegue ligar para Jane, ele diz que fará pelo modo clássico, usando o rádio na linha 12, que é a linha que Jane está usando. Eles conseguem se comunicar e então Maura diz que eles estavam procurando a evidência, quando Korsak diz que o pai de Danny morreu de câncer de pulmão e que Danny nunca fumou. Jane diz que tem algo no maço de cigarros que é importante para eles. O negão chega e manda entregar o maço para Bobby. Háá, surpresa.

Com o rádio no chão, Maura aperta com o pé o botão de comunicação e Korsak consegue ouvir o que Bobby está falando. Bobby fala que será o herói da situação.

O pessoal dos reforços consegue matar os bandidos e Bobby tenta fugir, levando Jane como escudo.

Ao sair para a rua, Jane grita que atirem nele, mas nenhum dos atiradores consegue um bom ângulo. Jane então agarra a mão dele e bang, câmera lenta por quase um minuto. Ouvimos Maura sair correndo, gritando “Jane!” e Jane atira em si mesma, para acertar Bobby, que morre. Todo mundo correndo em câmera lenta e… fim. Acabou-se a temporada.

Frustrante, eu sei, mas reclamem com a Janet Tamaro.

Rizzoli & Isles 1×09 The Beast in Me

E voltamos para o arroz com feijão de sempre. Nossa vítima está andando na rua, escura, sem ninguém, quando entra no carro e BANG, é assassinada com um picador de gelo na orelha. Nosso criminoso sai do carro e vai embora na maior calma do mundo.
Na manhã seguinte, a rua está fechada, maior trânsito mas eles são têm um mandado assinado para tirar o carro de lá, então ninguém pode mexer na vítima. O cara do guincho chega, ele e Jane ficam se zoando e o cara leva o carro – com a vítima – para a garagem da polícia, onde finalmente podem tirá-lo do carro.
Maura descobre que o cara não tinha impressões digitais e descreve com detalhes o processo pra se apagar as impressões dos dedos. AAAIIII!!!
No porta-malas, Korsak encontra diversas habilitações, com nomes diferentes para o mesmo cara, assim como desenhos.
No necrotério, o pessoal do laboratório diz que as amostras de DNA provavelmente foram contaminadas e Maura diz que não cometeu erro nenhum, mesmo com Jane dizendo que todo mundo comete erros, pra ela coletar novas amostras e mandar, mas Maura, com aquele cérebro imenso dela já somou dois mais dois. Nossa vítima de hoje, senhoras e senhores, é IRMÃO da Maura!
Jane e Maura estão no parque, conversando sobre a infância dela, já que ela foi adotada e a adoção foi privada, ou seja, é impossível se descobrir quem são os pais biológicos dela.
Frank está tomando um café no Dirty Robber, tomando um café quando Frankie aparece e cumprimenta o dono do bar. O cara então diz que precisa consertar a pia dele, mas pelo preço que o cara manda pagar, Frank diz que só com a ajuda do filho. “Rizzoli and Sons” hehehe.
Jane entrega para Maura os desenhos do cara e ela percebe que há um padrão nos desenhos e elas descobrem onde o cara mora. Jane e Frost invadem o lugar – que está interditado – onde o cara morava e encontram um parceiro dele.
Na delegacia, Frost passa a ficha criminal do cara e Jane zoa com ele por que o cara é mais Hacker que Frost. Jane e Frost então mostram para Korsak como a invenção do cara funciona, mostrando todo o histórico do cartão de crédito dele. Daora a vida, mano.
Apesar de maravilhado por toda a tecnologia, tem uma coisa que Korsak sabe que Jane e Frost não sabem… nossa vítima é filho de Patrick Doyle. O chefe da máfia irlandesa em Boston. E se o cara é filho do chefe da máfia e irmão da Maura, então a Maura é… isso mesmo, galera, filha do Doyle.
No necrotério, um dos policias informa Maura que um senhor está lá para identificar o filho, e ele se identifica como Sr. Selsi. Maura fica sem muita reação e finge não saber o que está acontecendo, mostra o corpo do irmão para o pai.
O parceiro da vítima diz que não vai dizer nada, pois tem medo de ser morto pela máfia.
Maura percebe que tem os mesmos trejeitos do pai e quer, de qualquer maneira uma amostra de DNA dele. Doyle então percebe que o que ela quer fazer e diz que vai simplificar as coisas para ela. Ele pega um lenço e corta a mão, encharcando o pano de sangue e entrega para ela. Antes de sair, ele diz “Adeus, Maura.”
Maura então leva o DNA pra ser analisado e descobre que sim, ela é filha de Doyle. Jane então percebe que está defendendo Doyle e Maura diz que eles são muito parecidos e Jane diz que ela está em perigo, pois se descobriram quem Colin era, não seria difícil descobrir que Maura é. Korsak, Frost e Jane mostram tudo que sabem sobre Doyle. Cada um vai para um canto e Maura volta para o necrotério, ficando sozinha. No carro de Colin, Jane e Korsak descobrem algo importante.
Jane Frost e Korsak chegam atrasados no necrotério, os caras de Doyle seqüestram Maura e a levam até ele. Quando eles se encontram e Maura grita com ele, dizendo quer saber quem é a mãe dela. Eles conversam sobre por que ele a entregou para adoção. Doyle então diz que sempre manteve um olho nela e mostra fotos dela ao longo dos anos. Ele diz que quer protegê-la e entrega um celular não rastreável.
Jane está morrendo de preocupação e seu celular toca. Ao ver que o número é protegido, ela atende dizendo que o que quer se seja, ela consegue. É amor ou não é, gente?
Maura responde, dizendo que está tudo bem e os caras de Doyle a deixam no apartamento de Jane.
As duas estão conversando, sobre como Doyle foi gentil com ela e o que ele queria que ela fizesse. Maura entrega o celular para Jane. Maura não aprova a ideia que Jane dá de deixar Doyle cuidar do caso.
De volta ao Dirty Robber, Frank e Frankie estão tentando consertar a pia do bar, mas as coisas não estão funcionando.
Frankie chega na casa de Jane, diznedo que vai matá-lo e as duas vão para o Dirty Robber, para ajudar Frank.
Jane, Frankie e Frank estão contando histórias sobre a infância deles e Maura fica olhando, com ar de quem não tem histórias de infância para contar.
Korsak e Frost descobrem quem é o assassino e Jane diz que vai ligar para Doyle, mas Maura não permite. Jane diz que não fará, mas no dia seguinte, eles são chamados para mais um assasinato e é o cara que matou Colin. O cara está com um picador de gelo no coração com uma foto de Doyle com Maura bebezinha no colo. Maura pergunta quem deu a dica para Doyle e os três dizem que não foram eles, mas que a mensagem é clara. “Não mexa com minha família.”
De volta ao Dirty Robber, Frank e Frankie conseguem consertar a pia. Os quatro então terminam o episódio brincando. Nhaawww.

Rizzoli & Isles 1×08 I’m Your Boogie Man

Como diz o ditado: Depois de um episódio chato, sempre vem um TENSO.
Começamos com Jane tendo um pesadelo com Hoyt. Perceba o tom que começa o episódio. Ela sente que tem alguém a observando e vai para a rua. Muito inteligente, Jane, muito inteligente… – não.
E realmente tem alguém a observando.
Há uma vítima em um parque, com a garganta cortada. Frost mostra o nome do cara e Jane diz que conhece o nome. Ele era um cara desaparecido.
Frankie então diz que está preocupado com o casamento dos pais. (é, eu também, Frankie) e a garçonete do Dirty Robber, Lolla, começa a descaradamente paquerar Frankie. PRESTE ATENÇÃO NESSA CENA!!!
No necrotério, Frost quase vomita ao ver a vítima toda aberta e Maura diz que o coração dele é gelado, Frost concorda e Maura diz que o coração dele realmente está congelado, o que pode ser resultado de alguma doença e os dois chegam a conclusão que de a vítima pode ser mais uma vitima de Hoyt, e que na verdade, a vítima estava congelada e só foi solta agora para que Jane encontrasse.
Maura está na casa de Jane e se voluntaria a ficar acordada para que Jane possa dormir. Ela então ensina Maura a usar sua pistola. Mais um momento lindo de amor entre as duas, falei. Quando Maura vai fechar a janela, a imagem é de alguém tirando uma foto dela.
Na manhã seguinte, Frost está ajudando Maura quando Korsak chega e os dois começam a discutir por que Frost não o avisou, dizendo que Hoyt é o caso dele, o que faz com que Maura grite para que eles calem a boca ou acordarão Jane.
AH NÃO. DEAN O BABACA ESTÁ DE VOLTA. MAURA, ATIRA NELE! Ele e Jane vão tomar café e ele diz que estará lá para ajudar a resolver o caso. Eles conversam e ela diz que a única coisa que eles tem em comum é um assassino em série. Credo, Angie Harmon e Billy Burke não tem NENHUMA química.
Maura chama Jane no necrotério e Dean vai junto e Maura explica como Hoyt corta as vítimas para que eles demorem ao menos seis minutos para morrer.
Cavanaugh então tira Jane do caso (eu aprovo, falei) ele faz isso para protegê-la.
Hoyt então é levado até a delegacia e MAURA 9ª médica legista, não se esqueçam) faz uma entrevista com ele. Ele então zoa com Dean, dizendo que eles têm Jane em comum. (de uma maneira não muito legal, eu gosto de como o Hoyt é frio e irônico) Maura é fria e usa um bisturi para pegar uma foto escondida que Hoyt tem. MEDO DA MAURA, FALEI.
Korsak está estudando o caso e Jane tenta ver o que acontece. Eles então conversam sobre a primeira vez que Jane foi pega por Hoyt e como ele salvou sua vida. Ele pergunta porque ela trocou de parceiro e ela diz para ele que ela diz que trocou pois ele não poderia mais confiar nela como parceira depois de vê-la daquele jeito, como uma vítima e não sua parceira. Korsak mostra seu carinho por ela. O episódio é tenso, mas mostra como todos os personagens da série são como uma família.
Hoyt tenta colocar medo em Maura, mas ela não cai na conversa dele. Ele diz para ela que quer sentir o sangue de Jane cobrir suas mãos e Maura diz que ele jamais sairá da prisão. Maura diz que não tem medo dele e ele responde que ela é igual a ele.
Frost então conversa com Korsak sobre Jane e pergunta o que aconteceu quando ele a encontrou pregada no chão e Korsak conta para ele.
Maura então examina o vídeo da entrevista com Hoyt e diagnostica as expressão facial dele. Jane então zomba de Maura e ela pede desculpas à Maura, que sem querer deixa passar a parte que Hoyt diz que eles são iguais e ela conta para Jane que realmente, eles se parecem. Mais uma cena LINDA de como os personagens são carinhosos uns com os outros.
Maura conta que foi adotada, que era filha única e muito solitária e ela realmente acha que se parece com Hoyt. E eu só quero abraçar Maura e dizer que tudo vai ficar bem. Sasha Alexander, por que você não tem um Emmy ainda, gata? Chorei com essa cena.
Jane afirma para Maura que ela não é nada parecida com ele e a conforta.
Jane e Maura brincam com Frankie sobre a namorada dele e Jane concorda em deixar Lolla cozinhar para ela e Frankie.
Maura e Dean se juntam para tentar encontrar a pessoa que tirou a foto de Jane. Frost, Korsak e Dean encontram as fotos e um DVD com uma gravação com mais uma vítima. Jane então interroga Hoyt ela mesma e quase perde a cabeça com ele.
Maura descobre um jeito maluco de encontrar onde a vítima do DVD está e Korsak diz que Jane tinha razão, Maura é uma mulher impressionante. Agora me diz se isso não é amor?!
Korsak e Dean encontram o local, mas a voz da vítima está em um gravador.
Na casa de Jane, Lolla está cozinhando e Jane chega com dois policias. Logo ela manda eles embora. Quando Jane entra no quarto para se trocar, Frankie está amarrado e amordaçado e Lolla (eu avisei, cara, eu avisei…) aparece com uma arma atrás de Jane.
Maura então chega na delegacia, e mostra para Korsak e Frost que a vítima que eles estavam procurando é a tal Lolla, é rapaz, Sindrome de Stockolmo é um saco… Maura então pega uma foto dela e compara com a foto da vítima e BANG, descobre o que está acontecendo.
Jane então diz à Lolla que Hoyt a ama e não à Lolla. Frankie então briga com ela pela arma e a derruba no chão, tirando a arma dela e Jane manda ele atirar em Lolla. É tenso ver a cena, mas tudo acaba bem.
Jane e Dean estão em um jantar “romântico” e acabam se beijando BLERGH.
O episódio acaba com Hoyt lendo a notícia que sua vítima morreu depois de atacar Jane e Frankie.

Rizzoli & Isles 1×07 Born to Run

Começamos o episódio de uma forma diferente. É o assassino que – quase – aparece logo de cara, preparando a arma, enquanto assiste ao jornal falando da Maratona de Boston.
No Dirty Robber, Jane está esperando Maura chegar, quando Rondo, o mendigo que chama Jane de “Baunilha” aparece e Frankie o manda ir embora. Maura aparece usando uma sapatilha estranha e Maura pergunta onde está o macacão que ela comprou. Uma ceninha engraçada e Jane tira toda a roupa que escondia o macacão. Começa a corrida e Angela e Frank estão na torcida esperando as duas correr e começam a discutir. Eu gosto do Frank, pena que ele aparece tão pouco. As duas cruzam com um corredor caído. Ele está morto. As duas fingem que estão cuidando do cara que está morto, mas basicamente para evitar que haja pânico.
Na delegacia, Frost está trabalhando e Korsak está vendo vídeos de filhotinhos. Jane liga para Korsak e começa a preparar as coisas para encontrar o assassino enquanto tentam levar a vítima para Maura fazer uma autópsia improvisada.
Korsak consegue fazer com que o Tenente haja sem causar pânico e Jane convence Maura a fazer a autópsia improvisada enquanto o chefe da organização da maratona toma as medidas necessárias. Maura faz uma ultrassonografia e encontra a bala no coração da vítima, usando o laptop, Jane conversa com Korsak e Frost e concluem que o assassino está correndo a maratona, o que pode ser muito ruim, afinal, quantos mais ele pode matar?
Investigação blá blá blá (esse episódio é meio chato) enquanto isso, Frank e Angela estão discutindo e Maura está fazendo uma autópsia no maior estilo MacGyver.
Frankie encontra outra vítima e as coisas começam a degringolar. Jane manda o coitado do voluntário que estava ajudando levar a bala que Maura retirou para Korsak. O organizador quer novamente tentar parar a maratona, mas tem 250 mil pessoas correndo, vai rolar pânico se acontecer e Jane faz ele mudar de ideia. Rola um momento de estresse entre as duas e Jane liga para Angela e diz que está com câimbras, o que causa mais uma cena de discussão entre seus pais. Tenso.
Mais investigação, Frost descobre que as duas vítimas estudaram juntas e Maura percebe que a trajetória da bala sugere que o atirador está usando uma pochete pra esconder a arma. Frost então descobre que eles estupraram uma garota Jane e Maura correm (literalmente) até a casa da garota que foi estuprada e bang, o assassino é a irmã mais nova da garota. Frost então tenta encontrar o cara que seria a próxima vítima da menina.
A menina então encontra o cara e Jane está atrás dos dois e Frankie a ajuda, correndo que nem um louco e os dois chegam na menina antes que ela consiga matar o cara. Eles evitam que a menina mate o cara e ainda o prende pelo estupro da menina.
Korsak e o tenente Cavanaugh nos mostram que são amigos. Jane então dá dinheiro para Rondo e diz para ele que qualquer coisa que ele veja, que ele a avise. Jane então volta para Maura e de noite, Maura e Jane terminam a maratona juntas, com Frankie andando de bicicleta atrás delas e Mama e Papa Rizzoli estão esperando por elas. Elas abraçam os dois e depois se abraçam como o casal que são… o episódio pode ter sido meio chato, mas o final compensou.