Ian McKellen será Sherlock Holmes de 93 anos

Pelo Twitter, o ator de O Senhor dos Anéis, O Código Da Vinci e X-Men, Ian McKellen, divulgou a primeira foto dele como Sherlock Holmes na terceira idade. McKellen viverá o protagonista dos livros de Arthur Conan Doyle no filme Mr. Holmes, que narra a aventura do detetive ao tentar reabrir um caso antigo aos 93 anos de idade.

“Mais de 70 atores já interpretaram Sherlock Holmes anteriormente. Agora ele tem 93 anos e é a minha vez”, escreveu o ator junto à foto. O longa, que tem direção de Bill Condon, se passa no ano de 1947, quando Holmes, já aposentado, tenta resolver o maior caso de toda a carreira – que aconteceu 50 anos atrás. Além disso, segundo o Hypable, o detetive não conta com o apoio de Watson, e já tem as atividades mentais defasadas.

O tuíte de McKellen também revelou o nome correto do filme, Mr. Holmes, em vez de A Slight Trick of the Mind, como havia sido batizado anteriormente. McKellen tem apenas 75 anos de idade, mas parece bem adequado como Sherlock Holmes com mais de nove décadas de vida. Veja abaixo a foto dele caracterizado do detetive de Conan Doyle:

Martin Freeman diz que teremos especial de Natal de Sherlock

A má notícia: no Natal de 2015.

Martin Freeman revelou ao The Telegraph que um episódio especial de Sherlock poderá ir ao ar. A notícia deixou os fãs empolgados, já que que, devido às agendas apertadas dele e do protagonista Benedict Cumberbatch, a equipe de Sherlock não irá se reunir até, pelo menos, o começo de 2015. Ou seja, a quarta temporada ainda vai demorar um pouco para sair.

Freeman esclareceu um pouco sobre o especial, revelando que um episódio de Natal de Sherlock está nos planos, mas que provavelmente será lançado em dezembro de 2015.

“Se houver um especial – e eu não estou falando nada oficialmente aqui – acho que será para o próximo Natal”.

Oremos.

Benedict Cumberbatch não era sexy o suficiente para Sherlock

E nesse momento as Cumberbitches surtam!

O galã da série Sherlock, popular entre o público (principalmente feminino), quase foi rejeitado pelos produtores da BBC, pois não era “sexy o bastante”, de acordo com o showrunner Steven Moffat, mencionando que Cumberbatch tinha “traços não convencionais”, mas que ficou feliz com a escolha do ator.

 

O mesmo aconteceu com David Tennant, na época da minissérie Casanova, em 2005. Ele ouviu os produtores dizendo “Droga! Você deveria ter escalado alguém mais sexy” (Casanova pode até ter passado batida, mas logo depois veio Doctor Who e… bem, vocês sabem). Com Benedict Cumberbatch foi a mesma coisa. “Você nos prometeu um Sherlock sexy, não ele”, disse Moffat.

Após a estreia de Sherlock, a carreira de Benedict decolou. O ator está em importantes produções como O Hobbit: Uma Jornada Inesperada, Além da Escuridão: Star Trek e 12 Anos de Escravidão. Enquanto isso, aguardamos ansiosos a nova temporada da série, ainda sem previsão de filmagens.

Confira as primeiras imagens da versão americana de Sherlock

Okay, é difícil falar bem de uma série como “Elementary” conhecendo “Sherlock” (da BBC). Lembro que quando anunciaram “Sherlock”, uma série sobre Sherlock Holmes nos dias atuais, tinha a certeza que seria uma droga, um grande fracasso etc e tal. Aí vi que tinha o Benedict Cumberbatch no elenco e me desesperei (aquele menino estranho que fez o filho do Hugh Laurie em “Fortysomething” agora resolveu ser Sherlock Holmes? Piada, né?). Mas aí vi o Martin Freeman e que a coisa toda tinha o dedo do Steven Moffat (responsável por dar uma renovada naquela série que todo mundo resolveu assistir com uns 40 anos de atraso, Doctor Who) e comecei a achar que talvez a coisa não fosse de todo ruim.
Aguardei a estreia e me desculpei com o Cumberbatch (e com toda a produção da série) durante cada um dos 90 minutos de cada um dos três episódios da primeira temporada. E continuei me desculpando até o final do último episódio da segunda temporada (e a terceira só em 2014, meu deus!).
Pois bem. Como tudo o que faz sucesso na terra do Príncipe William causa aquele recalque bacana nos americanos, a CBS resolveu criar uma versão de Sherlock que se passa em New Jersey nos dias atuais para chamar de sua (e eu não estou falando de House). Aí eles vão e contratam um inglês (que ganhou um prêmio junto com Sherlock de lá) para o papel de Sherlock (e eu continuo não falando de House) e uma mulher para o papel de Watson (porque se for para que os dois se amem, que pelo menos seja de uma forma hetero. Coisa de americano). Minha primeira reação ao ler sobre a série foi: Eli Stone? Sério? A segunda foi: JOAN WATSON? WTF? 
Uma sensação de vergonha alheia tomou conta de mim. E só aumentou ao ver o vídeo abaixo. Acho muito pouco provável que eu venha me desculpar com o Eli, quer dizer, com o Jonny Lee Miller e com a Lucy Liu por ter duvidado da capacidade deles de colocar Holmes e Watson em um metrô lotado de um jeito aceitável. De qualquer modo, a série tem estreia prevista para setembro, mas você já pode assistir às primeiras imagens e dar a sua opinião.

Benedict Cumberbatch entra para o elenco de Star Trek 2

Atenção Cumberbitches!
Depois de Benicio Del Toro (“Che”) surpreendentemente recusar o cobiçado papel de vilão de “Star Trek 2“, muitas das habituais especulações surgiram. Agora a Paramount definiu: será Benedict Cumberbatch (do ainda inédito “Cavalo de Guerra”). O ator vive o ápice de sua carreira. Estrela o elogiado seriado britânico “Sherlock”, participou do já citado “Cavalo de Guerra”, o mais novo projeto de Steven Spielberg (“Super 8″), e ainda participará de “O Hobbit”.
O papel de Cumberbatch e seu personagem ainda continua em segredo. Entretanto, quando era anunciado Benicio Del Toro, muitas fontes asseguraram que ele interpretaria o vilão Khan, um dos vilões da série original. Resta saber se o personagem será o mesmo com Cumberbatch, já que o vilão tem origem indígena e o ator britânico passa longe disso.
A sinopse ainda não foi revelada. O roteiro de Star Trek foi finalizado e escrito por Damon Lindelof (da série “Lost”), Roberto Orci e Alex Kurtzman (ambos de “Star Trek”). J.J. Abrams (“Super 8″) retorna na direção do filme.  Os atores Chris Pine (“Incontrolável”), Zachary Quinto (da série “Heroes”), Zoe Saldana (“Avatar”), Karl Urban (“RED – Aposentados e Perigosos”), Simon Pegg (“Missão Impossível – Protocolo Fantasma”), John Cho (“A Very Harold and Kumar 3D Christmas”) e Anton Yelchin (“A Hora do Espanto”), que já estiveram no primeiro filme, têm seus retornos assegurados.
O lançamento de “Star Trek 2″ ocorrerá em 17 de maio de 2013.
(Via “Cinema com rapadura” / @arthurfidelis)

Benedict Cumberbatch entra para o elenco de "O Hobbit"

Será?

Na semana passada, Peter Jackson foi ao Facebook confirmar a participação de Stephen Fry em O Hobbit, longa que leva o diretor novamente ao mundo fantástico da Terra-média, criada pelo escritor inglês J.R.R. Tolkien. Fry viverá o Senhor da Cidade do Lago, um personagem menor na obra, que oferece abrigo a Gandalf, Bilbo e sua comitiva composta por anões, quando se aproximam da Montanha Solitária.

Agora, o ator Martin Freeman, intérprete de Bilbo Bolseiro, veio a público confirmar o mais novo adendo ao elenco do longa. Trata-se de Benedict Cumberbatch, que atuou junto a Freeman na série de TV britânica Sherlock. Segundo o site /Film, essa informação deveria ter permanecido em segredo, razão pela qual não há maiores detalhes a respeito da participação de Cumberbatch no momento.

O site especula que, devido à sua crescente popularidade, o ator poderá viver Bard, o Arqueiro, importantíssimo para a trama de O Hobbit. O personagem desempenha um papel fundamental na luta contra o dragão Smaug, que usurpou o reino dos anões na Montanha Solitária há muitos anos, tendo matado diversos dos antepassados de Thorin, Bifur, Bombur e os demais dez integrantes da comitiva liderada pelo mago Gandalf.

“Eu sabia que eu era um grande falastrão, mas não tinha percebido o quanto, e agora arruinei tudo! E posso não ter um trabalho para o qual retornar…”, declarou Martin Freeman, no melhor estilo amedrontado de Bilbo Bolseiro, após ter feito a revelação.

Fonte: Cinema em cena 

Confira os vencedores do BAFTA Awards 2011

O BAFTA é o equivalente britânico ao Emmy e ao Oscar americano. Oferecido pelo British Academy of Film and Television Arts, o prêmio é entregue em cerimônias separadas aos que se destacaram no cinema e na televisão.

A entrega do prêmio para os melhores da TV foi realizada na Inglaterra no último domingo, dia 22 de maio, com a já tradicional apresentação de Stephen Fry. Entre os principais vencedores da noite está a série “Sherlock”, que desbancou “Downton Abbey”, uma das favoritas da crítica, e “Rev.”, que levou o prêmio por Melhor Série Cômica. Na categoria minissérie, a escolhida foi “Any Human Heart”.

Composto por 23 categorias, entre séries, telefilmes, documentários, noticiários, novelas, reality shows, programas de variedades, e assim por diante, o evento também oferece o You Tube Audience Awards, com o vencedor escolhido pelo púbico britânico.

Confiram a lista dos indicados aqui. Abaixo, a lista dos vencedores nas categorias de séries e minisséries.

Série Dramática

Sherlock
Responsáveis: Steven Moffat, Mark Gatiss, Sue Vertue, Beryl Vertue
Canal: BBC1
Produtora: Hartswood Films

Série Cômica

Rev.
Responsáveis: Kenton Allen, James Wood, Peter Cattaneo, Hannah Pescod
Canal: BBC2
Produtora: Big Talk Productions

Séries Internacionais (Drama e Comédia)

The Killing (série dinamarquesa)
Responsáveis: Soren Sveistrup, Piv Bernth, Birger Larsen, Sophie Grabol
Canal: BBC4
Produtora: DR/ZDF Enterprises

Minisséries

Any Human Heart
Responsáveis: Lynn Horsford, Lee Morris, Sally Woodward Gentle, Michael Samuels
Canal: Channel 4
Produtora: Carnival Films

You Tube Audience Awards
The Only Way is Essex – reality show do ITV

Melhor Ator
Daniel Rigby por “Eric and Ernie” – telefilme da BBC4

Melhor Atriz
Vicky McClure por “This Is England ’86″ – série do Channel 4

Melhor Ator Coadjuvante
Martin Freeman por “Sherlock” – série da BBC1

Melhor Atriz Coadjuvante
Lauren Socha por “Misfits” – série do E4

Melhor Atriz de Comédia
Jo Brand por “Getting On” – série da BBC4

Melhor Ator de Comédia
Steve Coogan por “The Trip” – série da BBC2

Roteiro
Peter Bowker – Eric and Ernie (BBC Two)

Diretor Single Camera
Brian Percival – Downton Abbey (ITV1)

Diretor Multi-Camera
Tony Prescott – Coronation Street (episódio ao vivo) (ITV1)

Edição
Charlie Phillips – Sherlock (A Study In Pink) (BBC One)

Maquiagem e Hair Design
Catherine Scoble – This Is England ’86 (Channel 4)

Música Original
Dan Jones – Any Human Heart (Channel 4)

Fotografia e Iluminação
Alan Almond – South Riding (BBC One)

Desenho de Produção
Tom Bowyer – Misfits (E4)

Som
Downton Abbey (ITV1)

Efeitos Visuais
The Mill – Merlin (BBC One)