Ted Danson vai substituir Laurence Fishburne em CSI

A CBS já achou um substituto para Laurence Fishburne em CSI: Crime Scene Investigation, e ele é Ted Danson. Em um comunicado oficial, divulgado na quarta (13), a emissora confirmou a entrada dele no elenco fixo da série, que chega à sua décima-segunda temporada.

A estreia do ator já está marcada e vai acontecer no dia 21 de setembro, de acordo com a CBS. Seu personagem será o novo supervisor dos CSI, vindo de Portland para atuar em Las Vegas.

“Você pode criar um novo personagem no papel, mas até que o ator perfeito chegue e dê vida a ele, são apenas palavras. Estamos muito felizes com a vinda de Ted Danson”, afirmou Carol Mendelsohn, a produtora executiva da série, dona da maior audiência no mundo.

Mas o trabalho em CSI não vai tirar Danson de suas outras ocupações: ele continua na série Bored to Death, da HBO, e será visto nos cinemas em janeiro de 2012, ao lado de Drew Barrymore e John Krasinsky, em Everybody Loves Whales.

Laurence Fishburne deixou o elenco de CSI em junho deste ano. Ele não renovou o contrato com a emissora e por isso seu personagem, o Dr. Raymond Langston, deixou a equipe.

Fonte: Vírgula

Justin Bieber voltará a aparecer em CSI

O astro teen Justin Bieber voltará a aparecer em “CSI”. De acordo com o site Entertainment Weekly, o canadense voltará à trama na pele de Jason McCann, após ter participado do primeiro episódio da atual temporada.

Na história, ele reaparecerá em cena a partir do momento em que Nick (George Eads) resolve salvar o garoto. Devido a isso, o criminalista colocará sua vida e as dos integrantes da equipe de investigação em risco. O episódio com o cantor está previsto para ir ao ar em fevereiro.

Além de Bieber, outra participação confirmada em “CSI” é a da dançarina Dita Von Teese. Na trama, ela viverá Ellen Whitebridge, uma professora que esconde um grande segredo da equipe forense. Ela conseguirá atrair Greg Sanders (Eric Szmanda), colocando o rapaz em situação de perigo.

Nova série dos criadores de CSI

Os fãs do seriado “CSI” ganharão uma nova série de investigação de crimes. Entretanto, desta vez a trama focará nos chamados crimes cibernéticos. A história está sendo elaborada pelo produtor executivo de CSI, Anthony Zuiker.

A trama deverá se chamar “Cyber Crimes” e será exibida pela rede CBS. A série contará os bastidores de uma recém criada unidade do governo americano que irá combater os crimes cometidos pela web.

Para desenvolver a história, Zuiker se reuniu com funcionários da CIA, do FBI e do Departamento de Defesa, em Washington/EUA, para compreender melhor o tema. Além da criação do novo programa, Zuiker também ocupará o cargo de produtor executivo.

Fonte

Datas das Estreias!

Confira as datas das estreias das suas séries favoritas, assim você já marca no calendário e fica preparado! =D

24 Horas 2010
30 Rock 15 de Outubro
90210 8 de Setembro
Accidentally On Purpose 21 de Setembro
American Dad! 27 de Setembro
Apparitions SEM DATA
Beautiful Life 16 de Setembro
Bones 17 de Setembro
Bored to Death 20 de Setembro
Brothers 18 de Setembro
Brothers & Sisters 27 de Setembro
Californication 27 de Setembro
Castle 21 de Setembro
Chuck Summer Season 2010
Cold Case 27 de Setembro
Community 17 de Setembro
Cougar Town 23 de Setembro
Crash 18 de Setembro
Criminal Minds 23 de Setembro
CSI 24 de Setembro
CSI: Miami 21 de Setembro
CSI: NY 23 de Setembro
Day One 2010
Deep End, The 2010
Dexter 27 de Setembro
Desperate Housewives 27 de Setembro
Dollhouse 25 de Setembro
Eastwick 23 de Setembro
Family Guy 27 de Setembro
FlashForward 24 de Setembro
Friday Night Lights 28 de Outubro
Fringe 17 de Setembro
Gary Unmarried 23 de Setembro
Ghost Whisperer 25 de Setembro
Glee 9 de Setembro
Gossip Girl 14 de Setembro
Greek 31 de Agosto
Grey’s Anatomy 24 de Setembro
Hank 30 de Setembro
Happy Town SEM DATA
Heroes 21 de Setembro
House 21 de Setembro
How I Met Your Mother 21 de Setembro
Human Target 17 de Janeiro
It’s Always Sunny in Philadelphia 17 de Setembro
Law & Order 25 de Setembro
Law & Order: SVU 23 de Setembro
Legend of the Seeker 7 de Novembro
Lie To Me 28 de Setembro
Lincoln Heights 14 de Setembro
Lost 2010
Mad Men 16 de Agosto
Medium 25 de Setembro
Melrose Place 8 de Setembro
Mercy 23 de Setembro
Merlin 19 de Setembro
Modern Family 23 de Setembro
Monk 7 de Agosto
NCIS 22 de Setembro
NCIS: Los Angeles 22 de Setembro
Nip/Tuck 14 de Outubro
The New Adventures of Old Christine 23 de Setembro
Numbers 25 de Setembro
One Tree Hill 14 de Setembro
Parenthood 23 de Setembro
Parks and Recreation 17 de Setembro
Private Practice 1° de Outubro
Psych 7 de Agosto
Sanctuary 9 de Outubro
Secret Diary of a Call Girl SEM DATA
Smallville 25 de Setembro
Sons of Anarchy 8 de Setembro
South Park 7 de Outubro
Southland 25 de Setembro
Stargate Universe 2 de Outubro
Supernatural 10 de Setembro
Survivors SEM DATA
The Big Bang Theory 21 de Setembro
The Cleveland Show 27 de Setembro
The Forgotten 22 de Setembro
The Good Wife 22 de Setembro
The IT Crowd SEM DATA
The Mentalist 24 de Setembro
The Middle 30 de Setembro
The Office 17 de Setembro
Three Rivers 4 de Outubro
Til Death 18 de Setembro
Trauma 28 de Setembro
Two and a Half Men 21 de Setembro
Ugly Betty 9 de Outubro
V 3 de Novembro
Vampire Diaries 10 de Setembro
White Collar 23 de Outubro

CSI: O Filme


CSI: Crime Scene Investigation terá um filme, William Petersen Confirmou

O ator recentemente deixou seu personagem de especialista forense, Gil Grissom, depois de oito anos, mas continua sendo produtor executivo do show.

Há muito tempo existem rumores de uma versão na tela grande, mas Petersen confirmou na sua última entrevista.

“Sim, terá um filme. Eu posso entender que as pessoas estão um tanto apreensivas por causa das franquias pelo mundo e como estão indo bem. Normalmente as pessoas só o fazem quando a série termina – eles fizeram isso com Arquivo X e Sex and the City. Mas é sobre achar a história certa – tem que ter uma razão verdadeira para fazê-lo. Você não faz um filme porque quer fazer dinheiro, você o faz porque há um história que não pode ser contada na TV e precisa ser feita com a perspectiva de CSI e a audiência o quer. E nós não podemos esperar que CSI termine ou o Grissom terá 90 anos”, ele disse ao Radio Times.

Laurence Fishburne juntou-se à CSI em Dezembro como o professor Raymond Langston, dando à série 18% de aumento na audiência para 20,6 de telespectadores

Anteriormente Petersen disse que a possibilidade de ter um filme foi a razão de seu personagem não ter sido morto. “Eu adoraria ver-nos fazendo um filme de CSI. É por isso que o Grissom não morrerá com um tumor no cérebro”, ele disse.

Fonte:Telegraph.co.uk
Tradução: Nathi (CSIBrasil)

William Petersen quer voltar às origens

William Petersen, que interpretou Gil Grissom da série ‘CSI’, quer desvincular-se do personagem e voltar às suas origens teatrais.

“Deixar Grissom provocou-me um sentimento agridoce. Passei mais tempo com ele do que comigo próprio, e agora reencontrei o meu verdadeiro eu”, reconheceu o ator em Cannes, no MIP TV, onde anunciou que vai voltar ao teatro em Chicago.

Sobre o êxito da série, de que foi protagonista durante nove temporadas, Petersen, que está agora atrás das câmaras como produtor, recorda que a mesma o catapultou para a fama aos 47 anos de idade. “Foi uma experiência única. E eu, que sempre fui um péssimo aluno de Ciências, tornei-me um dos cientistas mais famosos do Mundo”, brincou o ator.

NOVA TEMPORADA FISHBURNE SEM ÊXITO

Na nova temporada de ‘CSI’, William Petersen está atrás das câmeras, como produtor e o seu lugar é ocupado por Laurence Fishburne, mas a audiência da série caiu. Os americanos não conseguem aceitar a ausência de Grissom, o que significa que Fishburne tem de esforçar-se para cativar o público.

CSI chega ao 200º episódio

Duzentos casos é muito para qualquer investigador de verdade, ainda mais para o mais famoso time de investigação da ficção.

Em uma nona temporada que teve mudanças consideráveis no laboratório de Las Vegas, um dos shows mais assistidos da CBS, CSI: Crime Scene Investigation, chega ao 200º episódio. A importância do acontecimento é indicada pelo diretor: o ganhador do Oscar William Friedkin (O Exorcista) está de volta pela segunda vez atrás das câmeras de CSI.

Agora a supervisora do turno noturno, Catherine Willows (Marg Helgenberger, do elenco original) trabalha com o Dr. Raymond Langston (o recem chegado Laurence Fishburne) quando a morte de um de seus antigos estudantes parece estar ligada a luta mexicana – mais um tema fora do comum para um show que se orgulha deles.

“Acho que há 75 shows na história da TV que atingiram essa marca,” dis Helgenberger. “Vou te dizer, tivemos uma festa relâmpago. Foi literalmente uma hora antes da filmagem; foram feitos alguns discursos, então foi ‘Certo! O tempo acabou! De volta ao trabalho!’ E não tínhamos nem cortado o bolo. Eu disse ‘Espera aí! Temos que ter esse gesto simbólico’. Mesmo que não tenhamos comido a coisa.”

Marg diz que Friedkin absolutamente mudou as coisas para os atores regulares de CSI. “Ele gosta de ficar livre com o roteiro, e essa é uma maneira completamente diferente de dirigir o show. É sempre divertido para os atores ter a habilidade de brincar com as palavras, mas acho que é frustrante para os roteiristas. Eles gastam muito tempo e se esforçam muito com a ciência, então é preciso tomar cuidado.”

Fonte:CSI Brasil

****Particularmente acho muito chato esse negócio de festa com hora pra acabar.
Senti falta da Jorja e do Gary. Mesmo não estando mais no elenco eles ajudaram CSI a chegar onde está hoje.

Marg Hlegenberger – Entrevista para o Los Angeles Times


Está chegando o 10º ano de CSI. Como é isso?
São muitas coisas. Eu avalio muitas coisas através da idade do meu filho. Ele tinha 9 anos quando começamos a série. Agora ele está com 18 anos – um calouro em Indiana. Ele veio para as férias de primavera ontem, parecendo um desleixado. Ele está com uma barba ruiva. Quer dizer, ele é ruivo! Mas uma barba ruiva é meio incomum. E vê-la no meu filho de 18 anos me enlouquece.

É mesmo?
Não acho que ele quis dizer alguma coisa com isso. Eu acho que ele só não queria incomodar. Acho que ele preferiria estar dormindo ou mandando mensagens para alguém.

Desde que ele não esteja envolvido em algo nefasto onde eles deixam crescer barba.
Isso – algum tipo de culto. Acho que você tem que ter um pouco de disciplina se você estiver em um culto. Ele nunca foi do tipo que adere a padrões ou regras. Eu não me preocupo com isso nele.

Os filhos das pessoas na TV acabam virando um desastre – e ele parece bem.
Ele é um bom garoto. Não parece ser interessado na indústria do entretenimento ainda. Isso pode mudar. Ele escolheu uma escola no coração do centroeste. Eu sou do centroeste, e eu acho que ele se sente confortável com as pessoas do centroeste. Elas não são pessoas metidas. São verdadeiros e legais e ainda gostam de se divertir. É um campus bonito. Uma vez eu estava visitando o campus, no último outono, nós fomos a este restaurante, que era muito bom, acho que chamava The Farms. Estou sentada e vem John Cougar Mellencamp. Ele entrou com a sua família. Eu estava chocada demais pra falar alguma coisa. Tudo que eu teria dito seria, “Hey, eu gosto das suas músicas, cara.”

Você foi para a faculdade do Noroeste.
Bill Petersen [William Petersen, Gil Grissom de CSI] foi para a Evaston High por um tempo. Michael Madsen também. Na verdade, Virginia Madsen e eu fomos garçonetes num restaurante em Evaston. Não é loucura?

Vocês duas serviram comida juntas?
Bom, sim. Há algumas histórias lá. Não necessariamente envolvendo Virginia. Ela não era mal-comportada como alguns de nós. Pelo menos, não que eu me lembre!

É um lugar seguro para passar um tempo.
Sim. Eu me graduei na faculdade em 82. Oh, meu filho já voltou [para o filho dela] Hey! Estou terminando essa entrevista e vou descer em um, dois ou três segundos. [de volta pra nós] Ele foi pegar alguns amigos no aeroporto de L.A. Os meninos, muitas vezes não querem ir a lugar algum nas férias de primavera, eles vêm pra cá. É L.A. É ótimo.

Onde estávamos?
Evaston! Quando eu estava na faculdade era uma cidade seca – o centro do Woman’s Christian Temperance Union. Então, lá não tinha bares. Tinha um bar em um dos hotéis e no Holiday Inn. Isso era duro na faculdade.

Sim. Você gosta de internet?
Oh, sabe, nos dias de hoje é extremamente útil. Principalmente para pesquisar alguma coisa. Recentemente entrei num site médico – algo estava me incomodando, uma alergia ou algo parecido. Foi bem útil. Podemos passar horas matando tempo com besteiras. Mas, sabe, nunca vou nesse sites que falam de celebridades – ou até mesmo de “CSI”. Vejo muitas pessoas escrevendo coisas negativas. E isso pode ser, sei lá, um imã para esse tipo de pensamento.

Isso seria muito ruim.
E é como se ninguém se importasse com o que você pensa.

De acordo com os jornais locais, você foi, recentemente, pega em Las Vegas com um cappucino grande, gelado e sem gordura. Que escândalo!
Yeah! Eu sou uma rebelde! Recentemente? Oh, Deus, mesmo? Isso é loucura… Quero dizer, sério. Sim, eu estava em Las Vegas no último final de semana. Encontrei um velho amigo e nós fomos ver a Cher no Caesars Palace. Foi maravilhoso. Nós a conhecemos nos bastidores. Ela foi tão legal.

O que você disse a ela?
Eu a cumprimentei no show e disse “bravo”…Eu disse nos bastidores “Você é uma inspiração!” e ela disse: “Não sei como envelheci tanto!” Eu não quis dizer num sentido prejorativo. E eu disse pro meu amigo, “Eu espero não tê-la ofendido”. E meu amigo disse, “Acho que nada ofende a Cher”.

By Choire Sicha
Fonte: Los Angeles Time, 29 de Março de 2009 / CSI Brasil
Tradução: nathiconti

14 Perguntas com George Eads


George Eads é o último protagonista masculino em CSI, que ele estrela como Nick Stokes desde a estreia em 2000. Agora que William Petersen, Gary Dourdan e Jorja Fox saíram do show, Eads fica sob os holofotes dentro e fora da tela.

Há apenas seis anos, o sexy texano foi acusado de bancar o difícil durante disputas de contrato. Adicione a isso o rumor de que alguns membros do elenco estavam desapontados com o pouco desenvolvimento dos personagens no show e a qualidade dos spinoffs, e você pode ver porque o moral não esteve sempre alto no set. Agora que o terceiro membro do elenco original saiu, Eads diz que há espaço para crescimento – e atitudes melhoradas.

Ele fala sobre dividir as telas com a mega estrela adolescente Taylor Swift em um episódio a ser exibido, como é trabalhar com Laurence Fishburne e indo para a frente com Marg Helgenberger.
Por Sandy Deane

1. O que você pode nos dizer sobre o episódio com Taylor Swift?
Há muitos flashbacks e movimentos pelo tempo. Raras vezes na TV você tem tempo e oportunidade para ter tanto desenvolvimento de história em 45 minutos. E é muito interessante ver as mudanças dela do ponto de vista físico e emocional. E como ela é uma principiante, pelo menos na TV, acho que as pessoas vão ficar satisfeitos com o que ela faz. Ela é muito talentosa, sabe. Você não pode ensinar o que Taylor Swift tem. Sua delicadeza e a maneira como ela interpretou isso, acho que foi muito legal.

2. No episódio de Taylor, também veremos algum tipo de impacto profundo em seu personagem?
É meio difícil para eu descrever o que acontece comigo, mas é uma perda de inocência, realmente, para Nick assim como para a personagem de Taylor. E eu acho que uma vez que a inocência é perdida, não acho que se possa recuperá-la. Isso é mais uma coisa que eu não gostaria de perder no Nick. É uma das coisas que o faziam tão charmoso; ele apenas parece ter essa atitude inocente. Está se perdendo aos poucos, assim como aconteceu com a Sara (Jorja Fox), sabe, ela se desgastou tanto que teve que sair.

3. Você não está pavimentando o caminho para Nick Stokes deixar CSI, está?
Não, acho que não. Acho que é mais interessante ver como algumas pessoas não desistem, e talvez as circunstâncias adversas e uma tragédia na vida de uma pessoa ajudam a moldá-la para ser uma pessoa inda mais bonita. Definitivamente faz dele um personagem mais interessante. Acho que Nick encontrou uma tranquilidade. Meio que gosto de interpretar isso… é muito mais interessante que minha vida. (Risos). E eles estão se empolgando em escrever para mim, isso é muito bom.

4. O que aconteceu quando você foi brevemente demitido há alguns anos por alegadamente ter fingido que estava doente?
Tudo o que eu fiz foi dormir demais. Apenas coincidiu de ser na mesma época em que os atores tiveram uma reunião e conversaram sobre pedir um aumento. Eu ter dormido demais e a Jorja ter sido demitida foi interpretado como se nós estivéssemos tentando conseguir mais dinheiro e mentindo. Fico lisonjeado de as pessoas pensarem que sou tão inteligente e calculista. Fico envergonhado de dizer que dormi demais, mas essa é a verdade. Acho que isso foi a melhor coisa que já me aconteceu, porque não estava dando valor ao trabalho. Tinha aparecido atrasado várias vezes antes disso. Ia para a cama às 2 da manhã quando tinha gravação às 7… e aparecia meio sonolento e meio que só fazia o trabalho. Fez uma grande diferença na minha vida passar por esse susto. Sabe, graças a Deus que Les Moonves me readmitiu.

5. Você sente saudades do William Petersen?
Ah, sim. Billy é um cara doce, ele trabalha em equipe, ama o show. Sem dúvida. Mas no fim, cara, ele ia para o trabalho e na verdade não queria estar lá, sabe. Ele estava – meio que havia resmungos. E tenho certeza de que ele pensava muito depois do programa. Mas ele estava planejando sair há anos. E não estou tentando ser malicioso e dizer que ele foi mal de alguma maneira. Mas quero estar com atores que realmente queiram estar lá. Com todo o respeito ao Billy. Seja com Lauren, Laurence ou convidados, alguém que vem para interpretar um cadáver. Quer dizer, quero trabalhar com atores que realmente queiram estar lá.

6. Foi a mesma coisa com a Jorja Fox e o Gary Dourdan?
Foi a mesma coisa com a Jorja. Isso cria tensão. O mesmo com Gary, só cria uma tensão que você realmente não precisa no trabalho. Quando se sente que há resmungos com um produtor e um ator sobre ele estar saindo. Ou alguém chega atrasado, ou sabe, alguém odeia o roteiro e fala isso em voz alta e magoa as pessoas. Quer dizer, quando há essa tensão desnecessária no set, porque um ator não está conseguindo o que quer financeiramente ou criativamente, a tensão se torna enorme. E todos sentem, e não é um lugar divertido de se estar. E no fim, como já disse, acho que agora o trabalho é um lugar divertido e todos que estão lá realmente querem estar lá.

7. A partida de Gary pareceu repentina. Foi algo para o qual vocês estavam preparados?
Eu já tinha percebido. Mas de novo, volta a ser sobre alguém que realmente queira estar lá… sabe, estar lá na hora certa, ser educado, estar descansado. E sabe, você está lá para trabalhar. Estou apenas dizendo que gosto de atores que aparecem prontos para trabalhar. Mais uma vez, se você disser “Ah, é apenas TV”, isso é péssimo, cara. Por que TV tem que ser ruim? O que eu quero dizer é que se você vê programas que não estão indo bem te garanto que se for olhar o que está acontecendo, aposto que há um ator que está sempre atrasado… Aposto que os roteiristas não estão realmente se esforçando para fazer com que a escrita seja boa.

8. Você ficou satisfeito criativamente com como as histórias de Sara, Gil e Warrick se concluíram?
Na verdade achei que foram todas muito acertadas. Adorei a ideia de estafa ocupacional. Porque nesse trabalho isso é a realidade. E achei que foi apropriada a maneira como Gary terminou (com o assassinato de Warrick). Adoro o Gary, mas acho que foi uma produção incrível. (Risos). Ele tem sido meu amigo há muito tempo. Você está junto 13 horas por dia, por anos. Você realmente começa a ter afinidades com as pessoas, e começa a se importar com elas. Quando penso que não vou mais ter aquelas pessoas na minha vida diariamente, meio que me deixa emocionado. Aquelas lágrimas do funeral… talvez na verdade eu não tenha derramado lágrimas na vida real – mas filmar o funeral de Warrick foi o meio de deixar tudo extravasar.

9. Como são seus novos colegas de trabalho, Laurence Fishburne e Lauren Lee Smith?
Laurence Fishburne é um sonho. Acho que ele eleva nosso nível de integridade. Ele chega com muita humildade; ele é legal e doce. E disse a ele “Muito obrigado por ser um cara tão bom”. Eu estou ali dizendo a ele o que fazer, é como ensinar o Super-Homem a voar. Mas ele disse “Ei, eu vim aqui para jogar, baby”. Isso é muito legal, adoro isso. Lauren e eu tivemos uma gravação muito cedo, e ela teve uma ótima atitude. No fim do dia eu disse “Sinto saudades da Jorja, mas ter você aqui, sem ser uma diva, sem ser insegura, apenas fazendo um bom trabalho e sendo uma pessoa realmente doce… Somos muito sortudos de ter você.” Algumas vezes ficamos presos com as pessoas 13 horas por dia. Com quem você quer ficar? Acho que Lauren e Laurence são realmente ótimas pessoas, se encaixaram bem.

10. Petersen disse que foi uma espécie de advogado para os atores de CSI com os roteiristas. Isso é verdade?
Billy ajudou a mudar a maneira como os roteiristas e atores trabalham juntos. Ele nos ajudou a entender que tem que ser uma colaboração. No nosso show, no começo, eles eram relutantes em nos deixar mudar os diálogos. Não tínhamos um roteirista no set. Tínhamos que esperar horas para mudar algo simples. Ter sempre um ator no set – ideia do Billy. Um exemplo perfeito, ontem, tinha uma fala com o delegado, e disse “Vamos dizer isso.” E o roteirista rabiscou alguma coisa e disse “Certo, diga isso.” E ele fez isso lá mesmo. Isso é por causa do Billy. E acho que isso é porque Billy passou a eles confiança em mim. (Risos). “Esse é o meu cara.” Eles estavam muito confiantes quando me colocaram como protagonista. Sou o protagonista e faço um bom trabalho, porque penso no show em primeiro lugar, não em mim.

11. Como é ser o protagonista masculino veterano agora?
Não me parece errado; Nick mereceu isso. Ele passou por muitas coisas e continua se levantando. Mas ele é meio que nosso guerreiro, nosso atleta do coração. Ele passa sob a fita de cena do crime e entra no onibus capotado e vê a criança que pulou pelo teto e sua cabeça está espalhada por todo o lugar. Mesmo que isso esteja machucando muito, ele sente que tem uma responsabilidade com a sociedade, sendo um servidor público. Meu pai foi um servidor público (era promotor) por 30 anos; minha mãe ainda é superintendente. Não éramos ricos. Lembro de um amigo, o pai dele era advogado, e eles viviam em uma mansão. Eu perguntei “Ei, pai, o pai do meu amigo é advogado e você é um advogado. Como nós vivemos assim e eles vivem daquele jeito?” E ele disse “Isso é porque estamos do lado dos bons.” Sempre achei que isso era uma coisa nobre.

12. Nick vai se envolver com Catherine Willows?
Deve ser interessante se isso acontecer acidentalmente. Se de repente eles se olharem e algo acontecer. De repente eles estão fora de controle e se apaixonarem. E para mim, faz sentido porque estamos juntos há tanto tempo, passamos por muita coisa juntos. Não acho que alguém consiga olhar nos olhos e na alma de Catherine como o Nick. Isso faria muito mais sentido do que colocá-lo com outra prostituta de rua.

13. Quanto Marg Helgenberger é gostosa? Dá para colocar isso em palavras?
Bem, vamos ver. Marg é tão gostosa que algumas vezes quando a vejo, não consigo não ficar secando. É como se algo tomasse conta de você. Quando você está dirigindo seu carro e olha no retrovisor e vê a polícia. E você fica “Cara, o que foi que eu fiz?” É meio com o coração pulando na garganta algumas vezes com ela. E acima de tudo ela é a mulher mais legal. E agora, nos últimos anos, toda vez que eu vou dar um beijo na bochecha dela, ela me dá um selinho. A melhor parte do meu dia com ela. Agora eu vou direto pela frente. E costumava dizer “Oh, Marg, pela frente.” Agora eu nem digo nada, só vou lá e beijo. Mas sim, ela se cuida. Ela é linda.

14. Você sabia que aparece sem camisa em metade dos seus vídeos no YouTube?
É interessante. Olho lá e tem 50.000 acessos nessa coisa de 15 anos atrás em que estava sem camisa. E tem 700 em uma cena de que fiquei muito orgulhoso em CSI. Cara, não sei se somos muito sexuais ou pouco sexuais como sociedade. Mas é bem engraçado. É só pele. Está tudo bem.

Fonte e tradução: CSIBrasil