Bones – The Gamer in the Grease (S05E09)

Uns caras estão fazendo a coleta de óleo de cozinha de um restaurante e encontram um corpo no tanque.

Quando o corpo é retirado do tanque, toda a carne, órgãos e coisas do tipo caem e Bones pode, finalmente, trabalhar. E descobre que o cara era um carteiro nas horas vagas, quando não estava sendo campeão de um jogo de video game.

Enquanto isso Sweets, Hodgins e Fisher estão se revezando na fila do cinema para pegar bons lugares para ver a estreia de Avatar.

Um outro campeão do tal jogo que a vítima jogava clama para si o “trono” e aparece em um video ameaçando o morto. Quando Booth, Bones e Sweets vão falar com o cara, ele acusa o juiz da brincadeira de ter matado o cara.

Porém, um cara com um filho autista se mostra bem diferente de um cara legal.

Curiosidades sobre Bones

O chapéu com cervejas que Booth usa na banheira no episódio “The Pain in the Heart” pertence a um dos produtores executivos da série. Atualmente, o espaço em que as latinhas de cerveja ficavam é preenchido com material de escritório.

Toda vez que David Boreanaz, o Booth, está em cena, o personagem tem consigo dados, um isqueiro Zippo e uma medalha de São Cristóvão em seu bolso. Isso porque, além de viciado em jogos de azar em recuperação, o investigador é bastante religioso e acredita que o santo protetor dos viajantes vai livrá-lo dos perigos.

A família da atriz que interpreta Brennan (Emily Deschanel) já apareceu diversas vezes na série. A irmã de Emily, Zooey, participou do episódio de natal da quinta temporada, “The Goop on the Girl”, interpretando uma familiar distante de Brennan. Já Caleb Deschanel, diretor de A Paixão de Cristo, dirigiu o episódio “The Glowing Bones in the Old Stone”.

Já os Boreanaz são dois: David e seu pai, que interpretou um funcionário do FBI no centésimo episódio, “The Parts in the Sum of a Whole”. Procurem pelo cara colocando um pedaço de papel na máquina de xerox.

Hart Hanson, o criador da série, também já levou seu pai para frente das câmeras: Paul Hanson foi o técnico de manutenção de uma máquina de lanches em “The Bones that Foam”.

Chad Lowe e David Boreanaz são as únicas pessoas que já dirigiram e atuaram em episódios de Bones. Boreanaz dirigiu “The Bones That Foam”, na quarta temporada, e o centésimo episódio. Lowe, que atuou no episódio “The Doctor in the Den”, dirigiu quatro episódios: “Boy in the Time Capsule” (terceira temporada) , “Fire in the Ice” (quarta temporada), “The Dwarf in the Dirt” e “The Bones on the Blue Line”, ambos da quinta temporada.

Existem 304 caixas de osso na sala de análises. Em comparação, são apenas 74 caixas na sala de Angela.

No episódio “The Dentist in the Ditch”, foram modeladas mil aranhas no computador para uma cena. Além de enfiar centenas de ovos de aranhas dentro do esqueleto nesse episódio, em “The Tough Man in the Tender Chicken” 16 mil galinhas computadorizadas foram criadas para a cena na fábrica, pois David Boreanaz tem fobia de galinhas.

O elenco e produtores têm um esquilo de estimação chamado Dr. Sweets (homenagem ao personagem interpretado por John Francis Daley), que implora por comida aos atores e é conhecido por se agarrar às pernas das atrizes (imagino a relação entre os dois Sweets…). Há também uma gata chamada Camgela (mistura dos nomes das personagens interpretadas por Tama Taylor e Michaela Conlin), que é conhecida como o bichinho mais simpático de todos os estúdios da Fox (um novo ship?).

Na cozinha do FBI, há uma foto com três presidentes norte-americanos comendo: Nixon está comendo comida chinesa, Ike está comendo uma coxa de galinha e Kennedy está comendo um cachorro quente. Tem mais: na sala de Booth, há uma foto preto e branco de W. Mark Felt, o Garganta Profunda.

O produtor executivo Jan DeWitt costuma dizer às pessoas que ele é encanador, assim, ninguém vai querer saber de notícias sobre a série ou pedir uma ponta como figurante. Mais: o produtor executivo Stephen Nathan prefere escrever usando pijama.

Os produtores e o elenco têm uma caixinha chamada “Five Dollar Fridays” (“Sextas-feiras dos Cinco Dólares”). Qualquer um pode “depositar” cinco dólares com seu nome escrito na nota. Quem tiver a nota “sorteada” fica com todo o dinheiro da caixinha.

Tem mais: os roteiristas têm uma “caixinha de penalidades” sobre a mesa. Cada roteirista tem uma “penalidade” e deve colocar dinheiro na caixinha toda vez que comete um “crime”. Por exemplo, um dos roteiristas deve pagar toda vez que mostra uma foto nojenta na hora do almoço, outro deve pagar toda vez que menciona os movimentos do intestino enquanto os demais estão comendo, e há outro ainda que paga toda vez que se levanta da mesa dizendo que volta “em dois minutinhos” e só aparece uma hora depois. Que feio!

Os roteiristas poderiam muito bem ganhar a vida como videntes (ou a galera do mal anda assistindo a série): pouco depois da estreia de “The Goop on the Girl”, um Papai Noel também roubou um banco, depois de “The Tough Men in the Tender Chicken”, uma parte de um corpo humano realmente foi encontrado em um nugget de frango, e pouco depois de “The Dwarf in the Dirt” realmente ocorreu um assassinato no mundo dos lutadores anões.

Os ossos mais usados para solucionar os misteriosos crimes de Bonessão as falanges (distal, medial e proximal). A configuração de partes específicas do esqueleto e o ângulo das ilias (ossos na região pélvica) são as duas pistas para descobrir se a vítima era homem ou mulher na série.

Os roteiristas já “mataram” vários assistentes e estagiários na série, e usaram o nariz de um deles como arma do crime. Eles “batizam” algumas vítimas encontradas por Booth e Brennan com os nomes dos coitados.

Angela é única personagem que tem mais de um jaleco. Aliás, ela já usou seis jalecos diferentes ao longo destas cinco temporadas. Já Emily Deschanel, a Brennan, usa apenas tecidos naturais. Ela é vegetariana há 15 anos, desde que assistiu ao documentários Diet for a New American no Ensino Médio.

A cada episódio, os produtores recebem cerca de 4 mil currículos de atores e atrizes pedindo uma pontinha na série.

Uma das maiores dificuldades dos produtores é “esconder” palmeiras e qualquer outra dica de que a série, que se passa em Washington, é filmada em Los Angeles.

Bones – The Foot in the Foreclosure (S05E08)

Uma corretora está mostrando uma casa para um casal quando um corpo (na verdade cinzas e um pé) é encontrado no quarto principal.

O avô de Booth vai passar uns tempos com ele. Só que ele já está meio idoso, se perde quando sai para passear – o que deixa Booth preocupado.

A vítima era uma gordinha que perdeu muito peso (uma ex gordinha, devo dizer) e, misteriosamente, pegou fogo na cama. 

Bones e Booth vão a um bar para gordinhos (e simpatizantes) tentar conseguir informações sobre a vítima. Lá, eles descobrem que ela tinha um caso com um gordinho que acabou morrendo com ela.

Acontece que eles estavam transando na cama de um cara, que não gostou nada de ver seu ninho de amor profanado daquele jeito.

Bones – The Dwarf in the Dirt (S05E07)

Um buraco gigante se abriu no meio da rua, revelando um esqueleto, que cabe à Bones investigar. Os restos são de um anão lutador que parece ter sido morto e jogado em um bueiro.

Booth está preocupado com sua capacidade de atirardor. Ele tenta falar com Sweets, mas tem medo de que isso interfira na sua total reintegração. Então, vai falar com Gordon (mais um episódio cheio de vitória com a participação de Stephen Fry), que largou a psiquiatria e agora é chef de cozinha, mas abre uma exceção para o amigo.

Bones, Booth e Gordon vão até o ringue de lutadores anões (visão do inferno, devo dizer). Lá eles descobrem que outro anão está usando a roupa que pertecia à vítima. Aí tudo se explica: o personagem que eles aparecem nas lutas vai mudando de “dono” cada vez que o anterior desiste (ou, no caso, morre). O cara que está usando o uniforme agora pode paracer culpado, mas a gente descobre que tem gente com gostos muitos estranhos nesse mundo.

Bones – The Tough Man in the Tender Chicken (S05E06)

Um grupo de escoteiras acham um corpo e vão, alegremente, levar ao Jeffersonian. Bones meio que surta, pois elas mexeram em evidências, coisa e tal.

Angela dá um rosto para o corpo, que seria uma mistura de homem com galinha (?!?). Parece que o coitado era um soldado e foi vítima de experiências e ficou desse jeito.

Bem, toda a teoria da conspiração vai por água abaixo quando Booth descobre que o morto era dono de uma granja, que está sofrendo pressões de grupos em defesa dos animais.

Angela está há quase seis meses em celibato e resolve fazer uma vaquinha para salvar um porquinho. Quando vai pedir uma contribuição a Sweets, ele acha que é hora de deixar essa história de celibato para trás. Quando Wendell decide colaborar com sua causa, ela abandona o celibato com ele.

Bones – A Night at the Bones Museum (S05E05)

Um policial está atirando moedinhas em uma cerca eletrificada quando encontra um corpo pendurado.

O chefe de Booth está interessado em Brennan e Sweets vai pedir a ela que dê outra chance a Daisy.

Brennan descobre que o corpo pendurado seria de uma múmia, mas um assassinato realmente ocorreu, pois a múmia estava cheia de sangue fresco. Brennan e Daisy se unem e descobrem que a múmia é valiosíssima e sumiu de um museu. Chegando lá, Booth e Brennan descobrem de quem era o sangue encontrado com a múmia: da curadora do museu. Algo de muito valioso foi roubado de dentro da múmia – um rubi gigante!

Bones – The Beautiful Day in the Neighborhood (S05E04)

Ossos são achados junto com o carvão no buraco de uma churrasqueira, que estava acesa para uma festa, e cabe à Bones investigar.

A namorada da mãe de Parker ganha um fim de semana com o namorado e Booth tem que levar o garoto para o Jeffersonian.

O corpo encontrado parece ser de um vizinho com quem ninguém se dá. Então toda a vizinhança se torna suspeita.

Cam descobre que Arastoo, um dos estagiários, finge seu sotaque e quer descobrir o porquê.

Bones – The Plain in the Prodigy (S05E03)

Ossos são encontrados ao longo de uma ferrovia. Ao examinar os restos, Bones descobre que se trata de um adolescente que parece ter vvido no séc XIX.

Cam está preocupada com sua filha. Ela acha que a menina está transando com o namorado, e que é muito cedo para isso.

A vítima, na verdade, vivia como uma pessoa do século XIX, mas teria saído de sua aldeia para ter aulas de música e nunca mais voltou. 

Bones – The Bond in the Boot (S05E02)

Um cara que tem uma pasta algemada em seu braço é morto, a mala arrancada cotando-lhe a mão, e, para completar, é atropelado. E gatos comem sua carne.

O livro de Bones é um sucesso absoluto e, segundo seu agente, ela nunca mais vai precisar trabalhar na vida (taí tudo o que eu queria: trabalhar só por diversão).

No laboratório, descobre-se que o cara é russo e que havia acabado de chegar. Ele seria um mensageiro de um vendedor de diamantes que entrou ilegalmente no país. E poderia estar carregando algo bem diferente das pedras.

Enquanto isso, Wendell perde sua bolsa de estágio no Jeffersonian.

Acontece que todo mundo começa a achar o cara que matou o russo é meio James Bond: seu carro é um Aston Martin, ele tem jeito de espião, trabalha para a Universal Exports… Até que aparece morto no porta malas de seu carro.

Um cara que foi para a cadeia graças a um testemunho seu é, então, acusado de ser o assassino, embora ele negue tudo.

O chefe do agente conta a Booth que teria armado para que dimlhões em diamantes fossem trazidos para o país e em seguida enviados ao Paquistão para serem trocados por prisioneiros políticos. O agente ouviu uma conversa e, aparentemente, foi morto por isso.

No fim das contas, o que o agente estava fazendo era transportar e proteger informações.

E não foi dessa vez que Wendell deixou a equipe.

Bones – Harbingers in a Fountain (S05E01)

Bones está de volta de uma viagem e Angela a leva para ver uma vidente (Cyndi Lauper) que praticamente faz um review do último episódio da temporada passada e diz que Booth quer vê-la novamente. Ela também comenta sobre Bones estar grávida na historinha (e ela fica tensa, pois dormiu com Booth).

Booth está em sessão com Sweets. Eles conversam sobre a historinha da boate e Booth acaba voltando à ativa.

Os dois não se vêem há seis semanas e se reencontram quando Bones senta em cima de Booth em sua sala.

Avalon, a vidente, diz que há restos humanos enterrados em um certo local. E não é que ela está certa? Booth é designado para interrogá-la e continua sem acreditar nas coias que ela diz ver.

Booth confessa à Cam que está apaixonado por Bones (oh, que grande novidade!), mas Sweets insiste que isso é apenas uma reação do coma e que logo vai passar.

Angela trabalha na reconstrução facial dos crânios encontrados no local que a vidente indicou. E, adivinha só? Um dos rostos pertence a tal vidente! Bem, pelo menos a alguém igualzinho a ela. No caso, sua irmã, que se juntou a um grupo de alérgicos comandado por um cara que teria construido um submarino onde eles passariam o resto da vida isolados do mundo que lhes deixava doente. Aparentemente o cara matou todo mundo e fugiu com o dinheiro.

Infelizmente Bones e Booth não conseguem prender o cara por assassinato, mas ele tem tantas outras acusações que acaba preso do mesmo jeito.

E a vidente diz que os dois acabarão bem. Ou juntos. Ou não.