Stephen Fry e Hugh Laurie juntos novamente

Não era bem como a gente esperava, mas Stephen Fry e Hugh Laurie vão voltar a trabalhar juntos depois de anos fazendo projetos paralelos. Com o final de House, parece que Hugh Laurie terá um pouco mais de tempo disponível e já se aventurou em uma nova empreitada com o colega. Trata-se da versão animada de The Canterville Ghost, inspirada na obra de Oscar Wilde.
Fry já havia anunciaddo no Twitter que voltaria a dividir a cena com Laurie, anos depois do fim de “A Bit Of Fry And Laurie”, o último trabalho que fizeram juntos (mas não o único. Você que é um fã mais atento já conhece, por exemplo, as clássicas “Jeeves and Wooster” e “BlackAdder”, entre outras) e causou frisson entre os fãs da dupla (na verdade, ficamos surtando aloka mesmo). O anúncio oficial, porém, foi feito durante o 65º Festival de Cannes, e a produção ficará pronta para o Natal de 2014 (daqui a mais de dois anos, minha gente!). Coproduzido pela empresa de Fry, a Sprout Pictures Film, o filme será dirigido por Kim Burdon.
The Canterville Ghost se passa na região rural da Inglaterra do século XIX e fala sobre um fantasma que há séculos assombra uma mansão de Canterville. As coisas começam a sair de controle quando uma família americana vem morar na propriedade. Fry dará voz ao protagonista; ainda não está decidido qual será o papel de Laurie.
Mas bem que, enquanto isso, eles poderiam voltar a fazer TV juntos, não?

A Bit Of Fry And Laurie – S04E07

Series finale.

Hugh está surtando com o fim do programa. Após o surto, ele e Fry apresentam os convidados da semana: Janine Duvitski e Robert Daws (o Tuppy, de “Jeeves and Wooster”).

Fry vai entrevistar Hugh, que é professor em uma escola que reúne crianças de todas as religiões. Para não ter confusão, ele cria uma religião totalmente nova.

Os dois são advogados de um casal que quer fazer um acordo pré sexo.

O musical fica por conta de Hugh e a “Sophisticated Song”.

Fry está falando na velocidade oito!

Fry está enfrentando problemas com Hugh, seu filho adolescente que só quer saber de video games.

E a série termina com Fry chorando descontroladamente sobre sua “Modern Britain”.

A Bit Of Fry And Laurie – S04E06

Acho que posso dizer que esse foi o episódio mais fraquinho de todos – quase todas as esquetes sem graça, um clima meio estranho no ar, sem convidados. Mas vamos lá:

A esquete de abertura mostra os dois conversando com o público por telepatia.

Então Hugh está sentado à mesa contando dinheiro. Após Fry insistir sobre o motivo dele estar fazendo aquilo, Hugh acaba dizendo que está fazendo a contabilidade do dinheiro que roubou no dia anterior (adoro!!!). E eles anunciam que nesse programa não terão convidados.

Fry mostra que sim, o homem multi facetado existe! E logo após Dame Victoria Bennett nos traz um melancólico monólogo sobre suas lembranças.

Hugh recebe um bilhete e resolve cantar uma música sobre ele, apesar de Fry fazer de tudo para impedir.

O programa é interrompido para Hugh anunciar que a Coroa Britânica foi vendida à Honda e o prmeiro ministro vai fazer o anúncio oficial.

Fry é um milionário e ele sus esposa, Hugh, mostram as propriedades (momento hilário do Hugh nessa esquete!) e falam sobre a família, a vida etc.

A Bit Of Fry And Laurie – S04E05

Já a primeira esquete é feita de vitória! Fry de Oprah entrevistando Hugh, quer dizer Luella, uma jovem “rica, sxy, inteligente etc” que sofre de baixa auto estima.

Os convidados da semana são Stephen Moore e Phyllida Law.

Hugh é um piloto meio ao estilo Rubinho, que fica repetindo que o carro teve problemas, mas que ele tentou. Ele repete tanto que deixa o repórter (Fry) extremamente irritado e ele, para variar, lhe dá um soco (ao que parece, um soco que não foi de mentira, visto a cara que o Fry fez ao perceber a besteira).

Fry é o dono de uma empresa e está sendo julgado por movimentações estranhas. Mas não é bem um julgamento o que se passa…

Hugh está com seu gatinho na sala de espera do veterinário quando chega Fry com seu cão. Sabe aqueles malas que puxam assunto com você quando você não está nem um pouco afim? Pois é, Fry é um desses.

Fry e Hugh trabalham na dedetizadora e encontraram um ninho de vespas na casa de um casal. E eles resolvem se vão ou não se livrar delas.

No final, Fry prepara mais um de seus drinks e, bem na hora de servir, consegue quebrar um copo. Soupy twist!

A Bit Of Fry And Laurie – S04E04

Começo meio sem graça, com Hugh falando sobre um modelo de carro. Então, Fry apresenta os convidados (e Hugh ainda falando do carro): Caroline Quentin (que participou de “All Or Nothing At All”) e Patrick Barlow (que esteve em “O Diário de Bridget Jones” e trabalhou com Hugh em “Girl From Rio” e “The Young Visiters”).

Hugh é David Wilson, um treinador de futebol que não deixa as crianças usarem a bola apenas as ensina a cair e fingir que estão machucados. Acho que andaram contratando esse cara em alguns times por aí…

Fry trabalha em uma loja de modelos de aviões para montar e Hugh chega dando “Bom Dia”. Fry o confunde com um companheiro comunista e acha que ele veio trazer notícias sobre uma aliança. Desfeito o mal entendido, Hugh pede por um modelo, mas os dois não conseguem se entender.

Então Hugh (que se diz o “less-tall and less-talented” da dupla) comenta que os convidados estão lá, mas não fizeram muita coisa até então. E prova que os convidados estiveram na esquete da loja de modelos de avião.

O musical fica por conta do “Polite Rap”.

Fry tem uma idéia inovadora para os cuidados com os cabelos e tira o Hugh do armário para lhe ajudar.

E a última esquete é um conto de terror. Um cara quer comprar flores para sua esposa e vê um vendedor cego bem no meio do caminho que o avisa que as tais flores despertam a raiva dentro da pessoa. Ele não liga e as compra assim mesmo. Só que o vendedor tinha razão…

A Bit Of Fry And Laurie – S04E03

O início é engraçado. Fry está de mulher, dando uma daquelas “entrevistas”, quando o Hugh, também de mulher, chega e começa a reclamar. Eu sempre acho as cenas dele de mulher reclamando engraçadas mas enfim.

Eles começam o programa dando boas vindas em várias “línguas” e logo apresentam os convidados. E um deles é a Imelda Staunton (que tem que subir na mesa para cumprimentá-los)!!!

Hugh está bebendo, desiludido com a mulher e Fry, o barman, fca completando suas frases (uma coisa meio “A praça é nossa”, mas até meio engraçada).

Fry está tentando contar algo muito importante para Imelda, mas é sempre interrompido.

O musical fica por conta de “Little Girl”.

O mais legal é Fry dando ataques histéricos enquanto prepara uma salada! O game show em que os convidados têm que descrever palavras e expressões sem dar duplo sentido também é hilário!

O final como sempre, com Fry prearando um drink enquanto Hugh toca piano. Fry “cutucando o nariz” enquanto se prepara é meio nojento, mas engraçado.

A Bit Of Fry And Laurie – S04E02

Hugh está no meio da rua, dizendo que ali era sua casa, relembrando os lugares, falando sobre seu cachorro que tinha morrido e sido enterrado ali, quando ele levanta um pedaço da pedra da calçada, de lá sai o tal cãozinho…

Após a abertura, que é a paródia do comercial de perfume (depois da primeira vez fica meio sem graça, mas tudo bem), aparece o Hugh com a cabeça enfaixada e Fry dando as boas vindas, dizendo que o público terá “another evening of light comedy, heavy sarcasm, medium-weight conversation, and good, rocking sex” (não preciso dizer mais nada). Então explica o porquê do Hugh estar com a cabeça enfaixada.

Fry, caracterizado de “Mrs Stephen Fry” (o pessoal do Twitter vai entender), está em uma cabine, dessas que tiram fotos instantâneas, procurando a descarga, Hugh de guarda dançando no meio da rua (isso sim é engraçado!).

Quando vão apresentar os convidados do programa, eles ficam implicando com a moça, dizendo que ela não sabe cantar, atuar, dançar etc. Eles perguntam a ela qual “blooper” ela já viu e achou o melhor. E eles mostram os dois apresentando um jornal e Fry tem um ataque de tosse, até cuspir sangue na cara do Hugh (hum…).

Hugh apresenta um quiz show que mostra que os inlgleses são os mais burros da Europa.

O musical fica por conta da conhecida “I’m in love with Steffi Graf”

Os dois convidados ouvem uma fita, e tentam por em prática, os conselhos de Fry para melhorar a vida sexual do casal. Uma das melhores esquetes do episódio!

Hugh entrevista um fascista (e diz que se fosse homossexual, sairia com ele). Esquete fraquinha, mas tá valendo.

Eles estão no hospital e Hugh é… a enfermeira. Fry é o médico que diz ao paciente que há um coração disponível para o transplante que ele precisa, mas ele é fumante, o que pode complicar as coisas.

Esse episódio foi um dos mais fracos da série. Não sei se a dupla não estava inspirada ou se as piadas não me agradaram. Acredito que essa história de trazerem convidados não tenha colaborado muito.

A Bit Of Fry And Laurie – S04E01

O programa começa com uma paródia aos comerciais de perfume. Bem sacado!

Hugh está pensativo e Fry pergunta o que há. Ele está depressivo, achando que sua vida está cinza, não acredita nas pessoas, o mundo está uma droga, etc etc etc. Fry tenta animá-lo. “Look at you, you’ve got a lovely wife. Well, you’ve got a wife (muito bom!). You’ve got a very pleasant house, three loving goldfish…”. Mas no fim das contas Hugh acaba convencendo Fey de que a vida é uma droga…

Eles apresentam os convidados do programa, que farão os personagens secundários.

Ao chegar em casa, a mulher descobre que Hugh matou os sogros a facadas (hilário!!!! o velho “morto” respirando é o melhor). Como, segundo eles, a esquete não foi assim tão engraçada, eles decidiram criar um sistema em que o telespectador pode reclamar da má qualidade da piada.

Fry discute com o convidado sobre o olfato ser um sentido renegado, abandonado.

O musical fica por conta do Hugh cantando a já famosa “All we gotta do is…”.

Fry tenta vender aparelhos para quem não quer sair da frente da TV nem para ir ao manheiro (eca!).

Hugh tenta se matar, deseja nunca ter nascido e Fry, um anjo, atende seu pedido. Ele mostra como seria a vida se ele não tivesse nascido mesmo.

E eles não desistiram do encerramento com drink e piano.

A Bit Of Fry And Laurie – S03E06

Último episódio da terceira temporada.

Hugh é um vendedr de revistas que está meio irritado com as pessoas que colocam aqueles papéis que sempre caem de dentro delas.

Fry é um gay (mesmo?!?) que dá descaradamente em cima de Hugh (sério?!?!), que vai até ele respondendo a um anúncio que procurava modelos.

Hugh – Er, would you like to see my jumbo?

Fry – Nigel, I should like to see your jumbo very much indeed.

Hugh – There you are.

Fry – Nigel, this is a photograph of a large jet aeroplane.

Hugh – Oh, I’m sorry. I don’t know how that got in there. Er, there it is, there.

Fry – My, that is a jumbo, isn’t it?

Tem como não shipar uma coisa dessas?

Hugh trabalha em uma loja de artigos de mágica, mas nenhum dos truques parece funcionar muito bem. Os dois são dois velhos malas que vão a um restaurante e implicam com a garçonete. Fry é uma senhora que apresenta um programa de culinária de gosto meio duvidoso (e Hugh vai experimentar o prato e termina chamando pelo Wilson…). Hugh nos mostra sua coleção de cuecas.

E tem o musical do “The Bishop and the Warlord” (adoro o Hugh de calça de oncinha e cabelo comprido!!!), que são levados a julgamento por causa da letra da música. Hugh pilota um avião com Fry sem ter nenhum treinamento prévio.

E o episódio termina com Fry fazendo os créditos (em alemão) subirem enquanto roda uma manivela e come um sanduiche.

A Bit Of Fry And Laurie – S03E05

Fry é um cliente que vai até a livraria procurar a autora do livro que comprou (que, no caso, morreu em 1855) porque não gostou da historia.
Os dois brigam para ver quem oferece o melhor prato para a mulher moribunda, que fica decidindo com qual dos dois vai transar.

Hugh assume que tem problemas mentais… ou não; os dois praticam um esporte exótico; Fry está desconfiado de que seu irmão, Hugh, está dormindo com sua esposa, sua esposa e sua mãe.

Fry é um músico que substitui as notas musicais por fragrâncias – e testa a novidade em Hugh. E tembém é o mediador de um quizz em que os convidados têm que formar palavras a partir de algumas letras.

Finalmente algo engraçado nas “pontes” em que eles fingem ser pessoas que estão sendo entrevistadas na rua – “pessoas comuns” participam.

E eles “ressuscitam” Jack e Neddy, com Neddy sendo eleito primeiro ministro.

O final, seria com Fry fazendo um drink (eles realmente achavam isso engraçado?!), mas dessa vez, ele prepara uma comida no microondas (igualmente sem graça).