White Collar – Piloto

White Collar é uma série que empolga. O piloto nos mostra de forma bem clara como a série será guiada, e o que esperar dos personagens. – E eu não vou nem começar a comentar sobre a beleza do protagonista, ok? – Matt Bomer mostra que não é apenas mais um rostinho bonito na tv e esbanja talento como o sedutor falsificador de artes Neal Caffrey. A química do elenco é maravilhosa, e você não consegue parar de ver a série até o episódio final.
A série começa com Neal Caffrey fugindo – da forma mais simples do mundo – de uma prisão de segurança máxima. Compra de um ambulante uma jaqueta de vallet – depois de ver isso,nunca mais largo meu carro da mão de um desses, desculpa aí, não é preconceito, mas é que faz sentido. Hehe. Para no aeroporto, pega um carro de um otário que vai viajar e se manda pela ponte do Brooklin. Típica série policial. O agente Peter Burke é chamado no meio de uma investigação para pegar o “Holandês” e não fica nada feliz com a notícia que Caffrey fugiu da prisão, afinal ele demorou 3 anos para finalmente prendê-lo. Logo descobrimos que Neal fugiu da prisão para atrás da namorada, que lhe deu um pé na bunda, e Peter percebe que Neal não fugiria da prisão faltando apenas 3 meses para terminar sua pena sem um bom motivo. Peter então leva praticamente um batalhão de agentes e policiais para o apartamento de Neal, e ao chegar lá, dá com o fugitivo sentado no chão, com uma garrafa vazia na mão, e percebe que Kate, a namorada de Neal o abandonou. Neal se entrega sem resistir, mas pede que Peter vá visitá-lo, pois diz saber quem é o Holandês que Peter está atrás e como capturá-lo.
Na visita, Neal conta o que Peter precisa saber sobre o Holandês e lhe oferece um acordo. Ele sai da cadeia, usando uma tornozeleira eletrônica, que é um localizador por GPS e passa a trabalhar como consultor para o FBI, ajudando Peter a resolver os casos de fraudes artísticas e qualquer outros casos que Peter e seus agentes estiverem envolvidos. Alguns dias depois, Neal é solto, com a tornozeleira e Peter o leva para um hotel vagabundo, onde os custos de Neal seriam os mesmos que na cadeia, 700 dólares por mês, e diz que ele tem um raio de dois quilômetros e meio para rodar pela cidade sem problemas. Neal então, decide ir a um brechó comprar roupas e lá acaba encontrando uma senhora muto rica, June, que está doando algumas roupas do falecido marido. June então, se encanta com o charme de Neal e aceita lhe dar um quarto em sua mansão.
Peter fica impressionado com a capacidade que Neal tem de se dar bem, e ainda tenta alertar June que Neal não é santo, mas ela lhe diz que o marido também não era. Com um quarto na cobertura da mansão, Neal passa a ter um lugar só dele, respeitando as regras não muito rigorosas que June lhe impõe.
Neal então começa a ajudar Peter com a investigação sobre quem é o “Holandês” que recebeu este nome por causa da lenda do navio pirata “O Holandês voador” que sempre sumia quando alguém se aproximava.
Depois de certa enrolação e pesquisas, Neal descobre que o Holandês está falsificando um certificado de dívida da Espanha, que por um acaso ainda está valendo.
Quando Peter está levando Neal para casa, este o lembra sobre o aniversário de casamento do agente, e numa discussão Peter acaba dizendo que não foi a esposa dele que trocou de identidade e fugiu do país, Nela aentão fica magoado e diz que não vai mais ajudar Peter com conselhos de relacionamentos. Chegando em casa, Neal percebe que o velho amigo, Mozzie está esperando por ele. Neal então pede a Mozzie que encontre Kate e tambem Chris Hagen, o “Holandês”. Alguns dias depois, Mozzie passa para Neal a localização de Hagen, e onde imprime as cópias do certificado, mas como o local é um armazém particular, eles não podem entrar sem um mandado. Nela sugere que eles simplesmente invadam o local, mas Peter dá ele uma cópia do livro sobre mandados. Neal passa a noite lendo o tal livro, e no meio da madrugada, resolve sair do raio que lhe foi dado para andar pela cidade. Peter então é chamado, e ao localizar onde Neal está, chama seu pequeno batalhão de agentes e invadem a armazém, onde Neal está, pois como ele é um fugitivo, a polícia tem acesso ao local, sem precisar de um madado de busca. Neal salva o dia, salva o casamento de Peter, oferecendo a sacada de sua cobertura para que Peter e Elizabeth comemorem o aniversário de casamento e o dia mais uma vez é salvo pelos meninos do FBI.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s