Mr. Monk is on the run – Part 1 – Review

Monk acredita estar perto de resolver o assassinato de sua esposa, Trudy, mas a pista que ele descobre, só lhe traz problemas…

Esse é o primeiro episódio do final de sexta temporada (espero que passe logo por aqui) e, bem, agora sim posso dizer: é um dos melhores, senão o melhor, da série!
Uma loja é assaltada e itens para a fabricação de bombas são roubados. Os mesmos usados na fabricação da bomba que explodiu o carro de Trudy. Monk acha que é o mesmo cara e que está perto de resolver o caso que há anos o atormenta – o assassinato de sua esposa.
O culpado ainda deixa uma mensagem, que Monk consegue decodificar. Essa mensagem o leva até uma loja de artigos feitos em pedra (vasos, esculturas etc). Lá, ele encontra o cara com seis dedos, característica que o assassino de Trudy tem. Após uma discussão, Monk espanca o cara (nunca o vi com tanta raiva) e, apontando a arma, pergunta quem o contratou e porque. Um tiro é disparado e logo o xerife da cidade aparece, prendendo Monk em flagrante!

Ele é condenado, mas no caminho para a prisão consegue escapar e se torna um fugitivo (as cenas em que ele foge pela mata, rasga o bolso, encontra um acampamento, fica procurando agulha e linha – da cor da roupa – para costurar o bolso no lugar são impagáveis! Ele ainda consegue correr e costurar ao mesmo tempo! Nem minha vó, costureira profissional, consegue tal proeza…).

Bem, com a ajuda de Natalie, que consegue retirar suas algemas (mais uma vez, cenas ótimas, como a de Monk dizendo ter conseguido um casaco trocando com um mendigo. “Trocando pelo quê?”, pergunta Natalie. “Eu não quero dizer, não me faça dizer…”, responde Monk. Ou então a de Natalie fazendo vitamina com uma furadeira e do Disher tomando a misturada cheia de óleo, que Natalie disse fazer bem, pois “lubrifica os órgãos”).
Enfim, Monk faz contato com Stottlemeyer e diz que já tem um suspeito (que eu não vou dizer quem é para não estragar a surpresa) e saber como ele fez para incriminá-lo. Só não tem provas e o motivo, que é a chave do episódio.
Eles marcam um encontro, em que o capitão deveria ir sozinho. Claro que a “poliçada” toda vai junto, eles discutem e Stottlemeyer dá dois tiros em Monk, que cai no rio…
O resto, só na sexta-feira nos EUA e em breve aqui!

Agora, especulando sobre o desfecho da história:
Bem, eu tenho quase certeza que foi tudo combinado. Monk jamais iria armado para se encontrar com Stottlemeyer e este jamais atiraria em Monk. Ou eles armaram para Monk conseguir fugir e ganhar mais tempo para reunir provas contra o suspeito ou ele quer fazer o suspeito falar.
Acredito que não será dessa vez que Monk desvendará o caso de Trudy, mas a temporada tem que ter um final empolgante para dar aquele gostinho de “quero mais” (com esse negócio da greve dos roteiristas, só falta saber quando teremos mais…).

9 opiniões sobre “Mr. Monk is on the run – Part 1 – Review

  1. Não assisto mto tv, mas esse seriado vi algumas vzs por um acaso, haha o pouco que vi gostei, ahcei muito engraçado, extremamente perfeccionista, e é mto engraçado, a maneira q resolve os casos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s